NOTÍCIA ANTERIOR
Quase 430 mil veículos desceram a serra no feriado
PRÓXIMA NOTÍCIA
Sabesp suspende consumo mínimo de empresas
DATA DA PUBLICAÇÃO 07/03/2014 | Geral
Governo remaneja água para Cantareira
Governo remaneja água para Cantareira Foto: Orlando Filho/DGABC
Foto: Orlando Filho/DGABC
O governo do Estado anunciou ontem que irá remanejar água dos sistemas Alto Tietê e Guarapiranga para abastecer o Cantareira, manancial que sofre com a falta de chuva e opera atualmente com 16% da capacidade de abastecimento, o menor patamar desde quando foi construído, em 1974. A determinação partiu dos órgãos reguladores ANA (Agência Nacional de Águas) e Daee (Departamento de Águas e Energia Elétrica), e a Sabesp garantiu que irá acatar a decisão, cujo objetivo é evitar racionamento.

As cidades da região recebem água dos sistemas Rio Grande e Rio Claro, que estão com a capacidade acima dos 90% e não devem sofrer alterações. A exceção é São Caetano, abastecida pelo Cantareira. O DAE (Departamento de Água e Esgoto) do município, por meio de campanhas educativas, conseguiu reduzir em 15% o consumo, o que representa 80 litros por segundo a menos de água consumida pela população. Segundo o diretor-geral da autarquia, Wellington Kalil, a meta é alcançar os 20%. “Na próxima semana teremos números referentes à micromedição, ou seja, saberemos quanto foi economizado nos setores industrial, comercial e residencial”, afirma.

Kalil adianta que as residências são as que mais conseguiram reduzir o consumo. “As indústrias têm processos de produção conscientes em relação ao gasto de água. O foco das campanhas é o morador.” Além de faixas e outdoors, houve distribuição de panfletos educativos porta a porta e nas escolas da rede municipal.

A cidade tem ainda projeto para reduzir de 24% para 15% o índice de perdas por vazamento na rede no prazo máximo de dois anos. “Como medida imediata, reduzimos a pressão da vazão, o que ajuda a minimizar vazamentos e também economizar toda vez que o morador abre a torneira.” O diretor garante, no entanto, que a força está acima do índice mínimo definido por regulamentações técnicas da área.

Em relação às chuvas, Kalil está otimista. “Especialistas afirmam que há previsão de precipitações para a área do Cantareira neste mês, o que significa que, se mantivermos a economia, não sofreremos no período de estiagem.”

DISTRIBUIÇÃO

Além de São Caetano, o Sistema Cantareira abastece a Zona Leste da Capital. Os órgãos reguladores estabeleceram como meta a redução de 10% (de 31 para 27,9 metros cúbicos por segundo) no consumo de água. As mudanças serão aplicadas a partir de segunda-feira, segundo o governo estadual.

O secretário de Saneamento e Recursos Hídricos, Edson Giriboni, destaca que dos 8,8 milhões de pessoas abastecidas pelo Cantareira na Grande São Paulo, 1,6 milhão passará a receber água da bacia do Alto Tietê e cerca de 400 mil da Guarapiranga. (com AE)

Por Camila Galvez - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Geral
25/09/2018 | Golpe do ''motoboy'' é o crime da moda
25/09/2018 | Há quatro meses faltam medicamentos no SUS
25/09/2018 | Redução de pressão de água é eficaz, mas exige medidas, diz professor
As mais lidas de Geral
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6407 dias no ar.