NOTÍCIA ANTERIOR
Acesso a WhatsApp por empresa e criptomoedas: pacotão de segurança
PRÓXIMA NOTÍCIA
Apple admite que relógio conectado Watch Series 3 tem problema para acessar rede de celular
DATA DA PUBLICAÇÃO 18/09/2017 | Tecnologia
Google desabilita palavras-chaves ofensivas de anúncios
Anunciantes podiam colocar propaganda em buscas por expressões como 'porque os judeus arruínam tudo', 'o malvado judeu' e 'controle judeu dos bancos'.

O Google, empresa da Alphabet, afirmou que desabilitou a "maioria" das palavras-chave ofensivas que poderiam ser usadas por publicitários para atingir pessoas que pesquisam tópicos racistas e antissemitas.

Maior plataforma de publicidade do mundo, o Google permitiu que anunciantes mirassem buscas como "porque os judeus arruínam tudo" e sugeriu que exibissem as propagandas ao lado de pesquisas como "o malvado judeu" e "controle judeu dos bancos". A ação foi descoberta pelo BuzzFeed.

Os anúncios ficavam visíveis quando essas palavras-chave eram pesquisadas e a plataforma de compras de anúncios do Google rastreava as exibições.

O Google desabilitou todas as palavras reveladas na campanha do BuzzFeed, exceto uma que corresponde exatamente a "negros destroem tudo", segundo o relatório.

"Já desativamos essas sugestões e os anúncios relacionados, e trabalharemos mais para impedir que isso aconteça novamente", disse por email Sridhar Ramaswamy, vice-presidente de anúncios do Google.

Por G1 - Reuters
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Tecnologia
21/09/2018 | Brasileiro fica quase 3 horas por dia assistindo a vídeos online; aumento foi de 135% em 4 anos
19/09/2018 | Sony anuncia PlayStation Classic, versão mini do PS1 com 20 jogos na memória
18/09/2018 | A curiosa razão por que o relógio sempre marca 9:41 nos anúncios da Apple
As mais lidas de Tecnologia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6236 dias no ar.