NOTÍCIA ANTERIOR
Dois homens são presos em Mauá por aplicar golpes em aposentados
PRÓXIMA NOTÍCIA
COFIP ABC tem nova presidência para gestão 2017/2018
DATA DA PUBLICAÇÃO 09/12/2016 | Cidade
Funcionários da Saúde de Mauá vão esperar 24 horas para greve
Funcionários da Saúde de Mauá vão esperar 24 horas para greve Trabalhadores se reuniram em frente ao Hospital Nardini, na manhã desta quinta-feira. Foto: Andréa Iseki
Trabalhadores se reuniram em frente ao Hospital Nardini, na manhã desta quinta-feira. Foto: Andréa Iseki
Fundação do ABC e Prefeitura de Mauá garantem que a primeira parcela do 13º salário será depositada

Em assembleia realizada na manhã desta quinta-feira (08/12), os trabalhadores da Saúde de Mauá decidiram esperar 24 horas para que a primeira parcela do 13º salário seja depositada. Caso o pagamento não aconteça, outra assembleia será realizada na tarde desta sexta-feira (09/12) para iniciar a greve. A FUABC (Fundação do ABC), responsável pelo pagamento dos funcionários, e a Prefeitura de Mauá garantiram que os vencimentos já foram creditados e estarão disponíveis para saque nesta sexta.

“É correto fazer greve, é correto lutar pelos direitos. Caso não seja depositado até amanhã, iremos parar. Mas a decisão é dos trabalhadores e não do sindicato”, explicou o presidente do Sindsaúde ABC (Sindicato dos Funcionários dos Estabelecimentos Privados de Saúde e das Empresas que Prestam Serviços de Saúde do ABC), Almir Rogério da Silva, o Mizito.

O atual secretário de Saúde de Mauá, Reginaldo Toledo, compareceu ao local para explicar aos trabalhados os motivos do atraso. "Um erro no processo bancário fez com que atrasasse o depósito, mas já estamos resolvendo para que o dinheiro chegue ao trabalhador", disse.

“A gente tá trabalhando para que isso aconteça, para que o pagamento fique provisionado hoje e que caia na conta dos trabalhadores amanhã. Mas dependemos do processamento bancário. Se o processamento técnico ocorrer tudo bem, vai acontecer”, completou.

Os trabalhadores se reuniram em frente ao Hospital Nardini, na Vila Bocaina. Entre os afetados pelo atraso nos vencimentos do 13º terceiro estão médicos, enfermeiros, profissionais da limpeza e técnicos.

PROBLEMAS

Entre os problemas citados pelos funcionários, está a falta de estrutura para trabalhar desde o início de janeiro. "Não temos materiais para limpar a UBS (Unidade Básica de Saúde). Não tenho uma vassoura decente ou luva específica para carregar o lixo hospitalar", explicou um dos trabalhadores, que preferiu não se identificar.

"Eu trabalho sem condição nenhuma. Nem uniforme eu ganhei lá, estou trabalhando com o uniforme de outra empresa. Falta vassoura, falta rodo, falta tudo", relatou o funcionário.

Por Diego Brito - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6333 dias no ar.