NOTÍCIA ANTERIOR
Câmara de Mauá devolverá sucatas à Prefeitura
PRÓXIMA NOTÍCIA
Espaço para os ciclistas
DATA DA PUBLICAÇÃO 21/04/2013 | Cidade
Frota do ABC cresce 38% e malha viário apenas 0,9%
Entre 2008 e 2012, o Grande ABC ganhou 26,1 quilômetros de vias, somando construções e ampliações de avenidas e viadutos. Isso equivale a apenas 0,9% do total da malha viária de Santo André, São Bernardo, São Caetano e Mauá - únicas cidades onde foram feitas obras para crescimento do sistema viário. No mesmo período, a frota total nesses municípios aumentou 38,1%, chegando a 1,2 milhão de veículos. Nas demais cidades, as prefeituras não informaram a quilometragem total da malha viária. Por esse motivo, Diadema, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra não foram incluídas no cálculo. Também não foi contabilizado o Trecho Sul do Rodoanel, por ser via de passagem entre regiões.

O total gasto foi superior a R$ 2,7 bilhões. A Prefeitura que mais investiu foi a de São Bernardo, com R$ 159,2 milhões, que resultaram em 9,8 quilômetros de pistas. Em Mauá, foi gasta quantia ainda maior, mas o montante de R$ 2,6 bilhões foi todo aplicado pela Dersa (Desenvolvimento Rodoviário S.A.) para obras complementares ao Trecho Sul do Rodoanel, entregue em 2010. Proporcionalmente, é a cidade que teve maior crescimento em relação ao total da malha viária (veja tabelas ao longo da página).

Para especialistas ouvidos pelo Diário, a solução para diminuir o caos viário é o investimento em transporte público. Para absorver todos os 356,8 mil veículos que entraram em circulação ao longo destes cinco anos, seria necessário abrir 1.784 quilômetros de avenidas, com quatro faixas cada. O cálculo é do professor de Engenharia da FEI (Fundação Educacional Inaciana) Creso Peixoto, especialista em Transportes. "Isso seria inviável no Grande ABC devido à falta de espaços, já que a urbanização é muito intensa. Por isso é importante pensar em outras soluções", avalia.

Com a mesma quantia usada para a implementação desses 26,1 quilômetros seria possível construir 5,5 quilômetros de metrô subterrâneo, 14,9 quilômetros de monotrilho e 133 quilômetros de BRT (Bus Rapid Transit) - via exclusiva para ônibus de característica expressa e com poucos pontos de parada. Para este cálculo, foram comparados os investimentos nas linhas 6-Laranja e 17-Ouro do Metrô e no corredor Transoeste, no Rio de Janeiro, respectivamente.

Na avaliação de Peixoto, a melhoria dos sistemas de ônibus estimularia as pessoas a deixarem o carro em casa. "O motorista tem de ter essa vontade. Não adianta forçar. Para isso, também é preciso ser feito trabalho de conscientização", acrescenta.

"Os benefícios em infraestrutura devem ser pensados amplamente. Se for feito sistema exclusivo para o transporte individual, isso é um erro. As novas vias devem ser complementares ao transporte público", comenta a professora da UFABC (Universidade Federal do ABC) Silvana Zioni, especialista em Mobilidade Urbana.

O urbanista Marcos Bicalho, ex-superintendente da ANTP (Associação Nacional dos Transportes Públicos) também aponta a falta de espaço como problema para a região. "O BRT do Rio de Janeiro, por exemplo, foi feito em locais com viário generoso. No Grande ABC, as ruas não são tão largas." Para reverter essa situação, a solução apontada é a configuração combinada entre vias novas e antigas. "Pode ser utilizado o viário novo para o transporte particular e o antigo para os coletivos, ou vice-versa", sugere.

Nos mesmos cinco anos, não foram feitos investimentos significativos em estrutura para o transporte coletivo. Para os próximos anos, entretanto, as administrações municipais planejam construir diversas vias exclusivas para ônibus (leia texto abaixo).

Região deve ter 24 novas vias para ônibus

A região deverá ganhar nos próximos anos pelo menos 24 corredores de ônibus, que devem aliviar o caos no trânsito do Grande ABC. São Bernardo é a cidade com projetos mais adiantados. A Prefeitura espera que o Senado aprove financiamento de US$ 125 milhões (o equivalente a R$ 250 milhões) junto ao BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) para a construção de 11 faixas exclusivas e quatro terminais.

Santo André planeja a criação de 13 vias segregadas, também com verba do BID. A administração municipal irá pleitear até US$ 250 milhões (R$ 500 milhões) para as obras. Ainda não foram divulgados os locais, mas a informação do governo é de que a escolha será feita com base no Plano Regional de Mobilidade, feito pelo Consórcio Intermunicipal. O documento cita necessidade de algum tipo de intervenção em avenidas como Santos Dumont, Giovanni Batista Pirelli e Dom Pedro II, além da Rua Carijós e da Estrada do Pedroso.

São Bernardo e Mauá planejam 36 quilômetros

Juntas, São Bernardo e Mauá prometem construir 36 quilômetros de vias nos próximos anos. Santo André também planeja intervenções viárias, mas ainda não há determinação de investimentos. Já em São Caetano não há previsão de novas avenidas, devido à falta de espaço. A Prefeitura de Ribeirão Pires pretende prolongar Avenida Prefeito Valdírio Prisco e construir viaduto e túnel. O secretário de Transportes de Diadema, David Schmidt, quer fazer elevados para transposição da Rodovia dos Imigrantes.

O projeto mais ousado é o de São Bernardo, que cortará a cidade com duas avenidas ligando extremidades. Também está prevista ampliação da Lauro Gomes e a criação de vias marginais ao Ribeirão dos Couros e ao Córrego Camargo. "No entanto, são os 66 quilômetros de corredores que farão a diferença", comenta o secretário de Transportes e Vias Públicas, Oscar Silveira Campos. Mauá visa criar seis quilômetros de via, com destaque para a avenida paralela à Barão de Mauá. A verba é do PAC 2 (Programa de Aceleração do Crescimento).

Por Fábio Munhoz - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6286 dias no ar.