NOTÍCIA ANTERIOR
Carnes suínas estão mais acessíveis que aves neste Natal
PRÓXIMA NOTÍCIA
Shoppings novos: poucas lojas e clientes são comuns
DATA DA PUBLICAÇÃO 08/12/2013 | Economia
Festas aumentam em até 70% fluxo de clientes dos bares do Grande ABC
Festas aumentam em até 70% fluxo de clientes dos bares do Grande ABC Foto: Arquivo/DGABC
Foto: Arquivo/DGABC
O fim de ano chegou. Pelas ruas das cidades, bares aconchegantes atraem grupos de amigos para confraternizar, revelar o amigo-secreto ou simplesmente jogar conversa fora. Diante dessa demanda, empresários do segmento veem seu fluxo de clientes aumentar até 70% quando comparado com demais meses do ano.

Segundo o presidente do Sehal (Sindicato das Empresas de Hospedagem e Alimentação do Grande ABC), Roberto Moreira, essas comemorações estão se tornando cada vez mais frequentes. “As pessoas gostam de estar em ambientes mais descontraídos e que, ao mesmo tempo, disponham de qualidade nos serviços.”

A gerente administrativa do restaurante Giramundo, com unidades em Santo André e São Bernardo, Caroline de Souza Melo, acredita que os pacotes fechados pelas empresas sejam o carro-chefe desse período. “Há opções para todos os gostos, com horários estabelecidos ou não, com diferentes pratos e tipos de bebidas.” Esse atendimento bastante personalizado está rendendo público 70% maior do que meses anteriores. Além do menu, a decoração e a música ao vivo com hits da MPB e do Pop Rock também são convidativos. “Hoje os clientes são exigentes e precisamos acompanhar”, destaca a gerente.

No Bar do Freguês, em São Bernardo, além do crescimento no volume de clientes em dezembro (cerca de 30%), o tíquete médio individual também aumenta proporcionalmente. “Se antes cada pessoa gastava cerca de R$ 50, em média, nesta época o valor passa a ser de R$ 75. O pagamento das gratificações proporciona isso às pessoas também”, defende o proprietário e gerente do estabelecimento, Marco Aurélio Ferreira.

Os dias de maior movimento são sexta-feira, sábado e domingo, entre as 20h e 23h. “Até o dia 19, 20 o número de consumidores é bom, depois é comum que baixe um pouco. Por isso, acabo dispensando os meus funcionários e dou férias coletivas”, enfatiza Ferreira.

Para o dono do bar/restaurante Canoa Quebrada, de Ribeirão Pires, César Ferreira, dezembro, sem sombra de dúvida, é o melhor mês do ano. Para os três próximos fins de semana o local está com 90% de sua capacidade (350 lugares divididos em dois pisos) já reservada. “Além da qualidade, acredito que a diversidade do cardápio abre meu leque de clientes. Temos noites típicas, como as quintas-feiras mexicanas, por exemplo, além disso, trabalho com rodízio de pizza, porções e pratos à la carte.”

De dia, o bar se transforma em restaurante. “Nos almoços já notamos aumento de 20% e à noite, de 50%. O tíquete médio também subiu, em torno de 30%”, acrescenta o proprietário do estabelecimento de Ribeirão Pires.

O tradicional Bar Zangão, de São Caetano, atrai o público por conta das famosas porções de pastel e frango à passarinho. O estabelecimento atende 20% a mais de clientes em dezembro. “O movimento é muito bom, tanto que só fechamos nos dias 30, 31, 1º e 2”, afirma Sanderson Xavier Rodrigues, dono do local.

O presidente do Sehal comemora a evolução do conceito de bares da região. “São casas de muita qualidade. O fluxo também aumenta por conta disso. As pessoas não precisam sair do Grande ABC para irem aos bares da Capital. A região está rica em diversidade, e além do que, são bastante seguras”, reitera.

Por Tauana Marin - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.