NOTÍCIA ANTERIOR
Governo federal anuncia novo salário mínimo em R$ 937
PRÓXIMA NOTÍCIA
Consórcio abre 60 vagas para capacitar cuidadores de idosos
DATA DA PUBLICAÇÃO 03/01/2017 | Economia
Feriados devem gerar perda de R$ 10 bilhões no varejo neste ano
Feriados devem gerar perda de R$ 10 bilhões no varejo neste ano Estudo não considerou os feriados estaduais e municipais. Foto: Arquivo
Estudo não considerou os feriados estaduais e municipais. Foto: Arquivo
Previsão da Fecomercio-SP é 2% superior em relação ao ano passado no comércio brasileiro

Os nove feriados nacionais e cinco pontos facultativos devem impactar negativamente em R$ 10,5 bilhões o comércio varejista brasileiro neste ano, o que representa aumento de 2% em relação à projeção do ano passado. É o que aponta estudo da Fecomercio-SP (Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo) divulgado nesta segunda-feira (02/01)

O setor de vestuário, tecidos e calçados deve perder cerca de R$ 1,1 bilhão com os feriados e pontes de 2017, crescimento de 23% em relação a 2016. Em termos de faturamento, o segmento de Outras Atividades perderá cerca de R$ 3,9 bilhões, 8% a menos que em 2016, sendo o único setor com variação negativa. É importante ressaltar que nesse grupo é preponderante o comércio de combustíveis, além de joias e relógios, artigos de papelaria, dentre outros.

Já os setores ligados aos bens essenciais devem participar com pouco menos que 45% do total da perda no próximo ano. Segundo as estimativas da Federação, o segmento de Supermercados deve registrar prejuízos perto de R$ 3 bilhões, 2% acima do calculado para 2016, enquanto o de farmácias e perfumarias, por sua vez, tende a registrar perda de R$ 1,6 bilhão, 7% superior ao ano passado.

Na avaliação do assessor econômico da Fecomercio-SP Guilherme Dietze a perda não é generalizada. “As pessoas deixam de comprar por impulso no comércio varejista nos setores analisados, mas acabam gastando com outras coisas, como restaurantes, e não deixam de comprar bem duráveis, porque faz parte de um planejamento”, apontou.

O especialista reforçou, ainda, que o estudo não considerou os feriados estaduais e municipais. “Os impactos se considerassem todos os feriados, além dos nacionais, seriam muito superiores e sugerimos uma revisão destes calendários para não causar perda na produtividade, ajustando datas comemorativas que caem no meio da semana para mais próxima do final de semana”, disse Dietze.

Para os estabelecimentos que desejam abrir as portas nos feriados na tentativa de suavizar essas perdas, a Federação alerta para os custos adicionais (100% para trabalhos em feriados adicionados de cerca de 37% de encargos) para a empresa, o que pode inviabilizar essa opção.

Por Iara Voros - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6239 dias no ar.