NOTÍCIA ANTERIOR
Micro e pequenas empresas perdem R$ 15 mi por dia no 1º trimestre
PRÓXIMA NOTÍCIA
Preço do etanol cai depois de sete meses
DATA DA PUBLICAÇÃO 20/05/2016 | Economia
Feirão do Emprego atrai 5.000 pessoas em Diadema
Feirão do Emprego atrai 5.000 pessoas em Diadema Foto: André Henriques/DGABC
Foto: André Henriques/DGABC
A busca por emprego em meio à crise econômica pela qual o Brasil atravessa levou ontem, pelo menos, 5.000 pessoas ao Feirão de Emprego no Shopping, evento promovido pela Prefeitura de Diadema, por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Trabalho, e parceria com o Shopping Praça da Moça, situado na Rua Graciosa, no Centro da cidade. O principal objetivo da iniciativa foi intermediar o contato entre as empresas e aqueles que estão em busca de trabalho.

Nem o frio e a chuva foram capazes de diminuir a esperança e obstinação daqueles que estão na luta contra o desemprego. Os primeiros candidatos chegaram ainda na madrugada e tiveram que superar a fome e as condições climáticas adversas para entregar seus currículos.

Durante a espera, muitos protestaram contra a demora para a abertura dos portões – que se deu somente após as 11h e não às 10h, conforme o divulgado – e a desorganização das filas, que davam ao menos duas voltas no quarteirão em que o espaço comercial situa-se. No interior do shopping, alguns lojistas, temendo a multidão, deixaram as lojas semiabertas, até que a população se dispersasse.

A intensa concentração de pessoas e a ausência de infraestrutura necessária para coordenar a multidão, de fato, geraram conflito. Grupo composto por aproximadamente 20 pessoas compareceu, à tarde, na Câmara de Diadema, durante sessão parlamentar, para pedir uso da palavra contra o governo do prefeito Lauro Michels (PV), a GCM (Guarda Civil Municipal) e a Polícia Militar.

Na sessão, o episódio registrou embate entre vereadores da oposição e situação, além da plateia presente. Desempregada, Letícia Ribeiro, 22 anos, relatou ter sido xingada por funcionário da Prefeitura e disse que vai registrar BO (Boletim de Ocorrência). “O que houve em tudo neste feirão foi um grande desrespeito. Uma fila enorme, que simplesmente ficou sem saber por que não poderia ser atendida”, reclamou.

Vereador governista, Marcos Michels (PSB) justificou que o evento “extrapolou as expectativas” da administração. Observou fator político para destacar discurso. “O governo do PT ficou 13 anos à frente da Presidência e foi responsável por este tanto de pessoas que estão desempregadas. Não tinha como dar estrutura e atendimento para todos”, esclareceu.

OFERTA E DEMANDA - Ao todo, foram oferecidas 200 vagas em vários setores, desde área de produção até a administração. A oportunidade foi voltada para candidatos que possuem diversos graus de escolaridade. Para citar exemplos, alguns dos postos de trabalho eram para porteiro, copeiro, atendente, supervisor de vendas, pedreiro, recepcionista, auxiliar de produção e agente bilíngue.

Em números gerais, havia aproximadamente 25 candidatos para cada posto de emprego oferecido. Para se ter ideia do que isso representa, é a mesma relação de estudantes por vaga para o vestibular da Fuvest 2016 para o curso de Direito na USP (Universidade de São Paulo). Isso considerando que nem todos ali encontrariam uma oportunidade com o seu perfil.

Há cinco anos desempregado, Marcos Luis Nogueira dos Santos, 34 anos, conta que encontra dificuldades para sustentar os dois filhos. Entre um bico e outro durante este período, ele viu os trabalhos temporários desaparecerem com o agravamento da crise. “Ninguém mais chama nem para ser ajudante (de pedreiro). Nunca vi uma fila assim, mas eu não posso desistir, a disposição está acima de tudo.”

A situação de Santos é parecida com a de Luzinete Ramos da Silva, 45. Desde 2014, quando foi dispensada do seu serviço de auxiliar de limpeza, ela não conseguiu mais trabalho fixo. Separada, ela recebe pensão de R$ 400 para criar os filhos de 11 e 5 anos, valor que ela diz ser insuficiente para proporcionar vida digna às crianças. “Olha, todo dia é uma dificuldade para colocar a comida na mesa. A Dilma (Rousseff) nos deixou em uma situação terrível. Sem trabalho e com impostos altos. Já precisei escolher entre comer ou pagar a conta de luz”, lamenta.

Mesmo com a grande concorrência, Luzinete diz ter esperanças de reverter este quadro em breve. “Eu não imaginei que teria tanta gente aqui. Mas estou disposta a esperar o tempo que for preciso para entregar meu currículo e concorrer a uma vaga.”

Demitido do emprego de porteiro no qual atuou por cinco anos, Valdir Cícero de Souza, 47, estava animado, após ter passado pela primeira triagem e ser encaminhado para o espaço onde 15 empresas parceiras do evento realizavam entrevistas. “Fui dispensado por conta do corte de gastos. Mas agora creio que vai dar certo. Lá em casa, apenas a minha noiva está trabalhando, e não vejo a hora de poder ajudá-la.”

Conforme a última PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego), do Seade/Dieese, que retrata o cenário do emprego na região, em março a taxa de desemprego estava em 16,7% da população economicamente ativa, maior percentual para o mês desde 2005. Significa dizer que existem 230 mil desempregados no Grande ABC.

COSMÉTICOS - Atualmente, um dos setores que mais contratam em Diadema é o de cosméticos. Com cerca de 90 empresas instaladas na cidade, o ramo é responsável por 6% dos impostos recolhidos na cidade.

Por conta da importância do segmento, que mesmo com a crise continua contratando, será realizada no Shopping Praça da Moça a 3ª Feira D’Beleza, que ocorrerá entre os dias 24 e 26 de junho, das 14h às 20h.

O evento terá ao todo 34 estantes de exposição e possui como principal objetivo promover a oportunidade de inovação dos profissionais da área, fortalecimento de parcerias e angariar mais clientes para os expositores. (Colaborou Leandro Baldini)

Por Nelson Donato - Especial para o Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6195 dias no ar.