NOTÍCIA ANTERIOR
"Time" elege iPhone a melhor invenção do ano
PRÓXIMA NOTÍCIA
Guitar Hero ganha versão para telefones celulares
DATA DA PUBLICAÇÃO 4/11/2007 | Tecnologia
Falta menos de 1 mês para a TV digital
Em menos de um mês, as emissoras de televisão que operam na Capital paulista vão começar a fazer transmissões digitais. Para saber do que a nova tecnologia é capaz, é preciso de um adaptador (chamado de set top box) ou uma televisão ajustada ao sistema.

“Os televisores analógicos ou mesmo LCD e plasma com recepção analógica vão precisar do conversor”, explica o pesquisador líder do Genius Instituto de Tecnologia, Aguinaldo Silva. “A partir dos próximos dias já deve ter no mercado televisores com a recepção digital integrada.”

No entanto, ainda não é necessário a aquisição de nenhum equipamento, já que até 30 de junho de 2016 haverá transmissão simultânea de sinal digital e analógico. Ou seja, é possível ver televisão no modelo atual por mais nove anos.

Silva estima que o valor médio do set top box no começo das transmissões deve ficar em torno de R$ 800. No entanto, ele diz que isso vai mudar. “Conforme a tecnologia avança, os valores baixam”, diz. “Qualquer nova tecnologia custa caro. Quando saiu o aparelho de DVD em 1998, custava US$ 1.800 e só lia DVD. Hoje tem aparelho por R$ 100 e lê qualquer coisa.”

Andrade prevê que as vendas de set top boxes e dos televisores adaptados sejam bem pequenas no começo, e só os adopters (em inglês, “adotadores”) da nova tecnologia irão atrás dos produtos. “Essas são as pessoas que são loucas por aparelhos eletrônicos.”

Depois, com a diminuição dos preços dos equipamentos, mais pessoas vão adotar a televisão digital. “É um processo natural”, diz Andrade.

Quem também confia na televisão digital é a Linear, que fornece transmissores para o novo modelo. “Estamos no mercado há 30 anos e desde o começo já fizemos 32 mil transmissores. A previsão é repetir o mesmo número em dez anos”, conta o diretor de marketing da Linear, Carlos Fructuoso.

Ele afirma que os aparelhos estão sendo entregues para a Mix TV. “Até o dia 2 de dezembro também teremos mais um, para a NGT (Nova Geração de Televisão). Já entregamos para Band, MTV, Record e Gazeta”, diz. Já a Globo e o SBT compraram transmissores de fornecedores japoneses.

TVs de LCD ainda não estão preparadas

A Pro Teste, associação de defesa do consumidor, aproveita a aproximação do início da televisão digital no Brasil para esclarecer que os aparelhos de televisão ainda não estão preparados para a nova tecnologia, apesar de indicações que alguns aparelhos, especialmente de LCD, apresentam.

“Não há no mercado nenhuma TV totalmente pronta para a HDTV (Hjgh Definition Television)”, diz a entidade em nota. “Será preciso comprar um conversor para sintonizar os canais quando chegar o novo sistema de TV aberta digital. A Pro Teste exige maior clareza na publicidade desses aparelhos.”

A associação aproveita para lembrar que não é preciso trocar de televisores, já que os sinais analógicos serão transmitidos até 2016. “A migração para os aparelhos digitais será um processo de longo prazo, porque inclusive a transmissão de programas com qualidade digital será em etapas.”

Condomínios terão de recuperar antenas

O diretor de marketing da fornecedora de transmissores digitais Linear, Carlos Fructuoso, aponta uma dificuldade que deve ser resolvida na implantação da televisão digital: a das antenas coletivas de condomínio.

Isso porque o sinal digital é enviado em UHF (Ultra Hugh Frequency), sistema que pode não estar presente nos prédios por ser considerado obsoleto.

“Imagine um prédio onde quase todos os moradores têm televisão a cabo. Para que eles precisariam investir em manutenção de antena?”, diz Fructuoso. “Existem condomínios que simplesmente abandonaram a antena coletiva.”

Digital e ultrapassado - Ainda no assunto TV a cabo, Fructuoso alerta sobre os serviços digitais oferecidos por operadoras de televisão por assinatura. “É digital também, mas é muito inferior ao que será a televisão aberta”, diz o diretor.

Alta definição é a principal promessa

O que mais se alardeia sobre a televisão digital é a capacidade de aumentar a qualidade da imagem e do som. A nova tecnologia vai permitir que a programação seja transmitida com qualidade, possibilitando a utilização da famosa HDTV, ou televisão de alta definição.

A vantagem não pára aí. No futuro próximo, a ferramenta de interatividade vai permitir que, com um clique do controle remoto, o telespectador responda pesquisas, troque idiomas de dublagem e até faça compras.

“A TV digital também vai permitir que se tenha 100% de sinal perfeito em toda cidade”, diz o diretor de marketing da Linear, Carlos Fructuoso. Segundo ele, atualmente, só 13,4% dos televisores de São Paulo tem recepção perfeita.

“Por isso tem tanta gente com TV por assinatura. Eles não querem a programação, querem a qualidade da imagem”, diz Fructuoso.

Por Daniel Trielli - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Tecnologia
19/1/2018 | Depois de ''MeToo'', aplicativo permite dar consentimento legal a se xo
15/1/2018 | Operadoras de TV podem ser proibidas de cobrar por ponto adicional
12/1/2018 | Celular da ZTE tem dupla tela que roda dois aplicativos ao mesmo tempo
As mais lidas de Tecnologia
15/1/2018 | Operadoras de TV podem ser proibidas de cobrar por ponto adicional
19/1/2018 | Depois de ''MeToo'', aplicativo permite dar consentimento legal a se xo
As mais lidas no Geral
17/1/2018 | Mauá premiará quem pedir CPF na nota
18/1/2018 | Calendário PIS-Pasep 2017-2018: começa pagamento para nascidos em janeiro e fevereiro
17/1/2018 | Grande ABC registra primeira morte suspeita por febre amarela
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2018 - Desde 2003 à 5432 dias no ar.