NOTÍCIA ANTERIOR
Esquecida, Billings segue vulnerável
PRÓXIMA NOTÍCIA
Atrium Shopping: 1ª edição do ano da Feira de Adoção de Animais
DATA DA PUBLICAÇÃO 14/03/2017 | Setecidades
Esgoto corre em lagos e nascentes do Parque Central
Esgoto corre em lagos e nascentes do Parque Central Esgoto das imediações do Parque Central cai direto em lagos e terra de nascentes. Foto: Andréa Iseki
Esgoto das imediações do Parque Central cai direto em lagos e terra de nascentes. Foto: Andréa Iseki
Prefeitura de Santo André prevê que conclusão de obras em março coletará resíduo do Gamboa

O esgoto contamina nascentes e lagos do Parque Central, a principal área verde de Santo André. A reportagem do ABCD MAIOR compareceu ao parque e registrou tubulações em contato direto com a água dos lagos e com nascentes. O equipamento do parque, banheiros e brinquedos estavam em bom estado, mas a contaminação do local com esgoto era evidente.

Os principais problemas do parque, conforme o ambientalista e advogado Virgílio de Farias, é o depósito de terra na área que provoca erosão e assoreamento dos lagos próximo ao terreno onde antes havia a comunidade do Gamboa, além do esgoto que desce das imediações direto para o solo.

De acordo com a Prefeitura de Santo André, o Semasa vem executando obras de implantação de nova extensão de rede de esgotos no Parque Central. Prevista para terminar em março, a intervenção de 850 metros de tubulação visa captar os resíduos produzidos pelos imóveis da rua Gamboa, que faz divisa com o parque, e que desaguam em área de manancial e de nascentes.
pés de tomate

“Isso não só afeta a vida dos peixes, aves e outros animais aquáticos, mas de pessoas que frequentam o lugar”, disse o ambientalista que criticou o abandono da preservação ambiental no parque. “Paulo Serra era secretário de obras na gestão passada e agora que é prefeito precisa resolver o problema o quanto antes”, acrescentou Virgílio.

A bióloga e professora da USCS Marta Marcondes, diz que desde quando começou a acompanhar os problemas ambientais do parque em conjunto com o grupo “Amigos do Parque Central” há cerca de seis anos, a convivência da natureza com o esgoto é uma constante. “As chances de as nascentes estarem completamente contaminadas é enorme”, comentou.

Conforme a bióloga, um dos indicativos que provam o despejo de esgoto doméstico no parque é a presença de pés de tomate perto dos canos, uma vez que as sementes da fruta não são digeridas pelo sistema humano e fecundam o solo. A existência de pés de tomate em estações de tratamento é comum.

Histórico

O terreno da núcleo Gamboa foi ocupado em 1977 e chegou a ter 779 residências. O assentamento não foi regularizado, pois ficava em uma linha de transmissão de energia, o que proporciona risco de permanência. As habitações foram removidas em 2013, mas o entulho da demolição ficaram na linha por falta de verba da gestão anterior, assim informou a nova Administração.

“Em 2014 houve uma tentativa de recuperar a área, mas foi frustrada por uma ação feita por usuários do Parque Central. Tal ação provocou paralisação dos serviços e, somente em meados de 2016, a Prefeitura obteve autorização do Ministério Público e da Cetesb (Companhia Ambiental do Estado de São Paulo) para prosseguir os trabalhos, o que atrasou o processo em quase dois anos”, disse a Prefeitura.

O poder público ainda informou que com a remoção de todo o entulho, sob supervisão da Cetesb, foram recuperadas as nascentes existentes na área, que são tributárias do córrego Carapetuba. Com a recuperação das nascentes e reconfiguração do terreno topografia original, os lagos hoje existentes foram retomados de forma natural, cabendo ajustes apenas nos contornos.

Por Caio Luiz - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6197 dias no ar.