NOTÍCIA ANTERIOR
Mauá vacina 16,5 mil pessoas no primeiro dia de campanha contra Febre Amarela
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá fecha contrato de R$ 19,4 mi para convênio de servidores
DATA DA PUBLICAÇÃO 29/01/2018 | Cidade
Escândalo em Mauá
Escândalo em Mauá Foto: Jornal Repórter Diário
Foto: Jornal Repórter Diário
Um escândalo está na raiz das reiteradas reclamações dos usuários às precárias condições do sistema público de transporte coletivo em Mauá. O Diário reuniu documentos que comprovam, de modo inequívoco, que acordo nebuloso entre o governo do então prefeito Donisete Braga (PT) e o empresário Claudinei Brogliato, que se apresenta como o dono da Suzantur, ganhadora da concessão do serviço em 2014, permitiu a manutenção de ônibus velhos e em número insuficiente para atender à demanda mesmo depois de encerrada a concorrência que fora aberta exatamente para solucionar o problema.

Ao investigar detalhada e profundamente a documentação que sustenta a prestação do serviço em Mauá, a equipe deste jornal descobriu as razões de a Suzantur operar há quase quatro anos sem respeitar dois dois itens mais importantes do edital, o que obriga a manutenção de 248 ônibus e o que exige veículos zero-quilômetro, e ainda assim não sofrer nenhuma sanção do poder público.

Descobriu-se agora que em 3 de novembro de 2014, três meses depois de assinado o contrato de concessão, a empresa de Brogliato recebeu da Prefeitura autorização para circular com ônibus velhos e em menos quantidade do que o estipulado no edital. O aval oficial que permitiu a burla foi dado, em nome da administração, pelo então secretário de Mobilidade Urbana, Azor de Albuquerque Silva. O procedimento foi sendo renovado e vigora até hoje, o que explica as reclamações dos passageiros em relação à precariedade dos veículos e aos atrasos.

A situação é tão peculiar, para não dizer esdrúxula, que deve merecer a maior atenção do atual prefeito, Atila Jacomussi (PSB), que derrotou Donisete nas urnas com a promessa de, entre outras, moralizar o sistema de ônibus de Mauá. Ministério Público, Tribunal de Contas do Estado e Câmara Municipal também precisam investigar com lupa a excêntrica maneira que o antigo governo encontrou de mudar o responsável pelo sistema deixando a qualidade do serviço exatamente como estava – ou pior.

Por Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6229 dias no ar.