NOTÍCIA ANTERIOR
São Judas fecha para reforma
PRÓXIMA NOTÍCIA
Tomates são vendidos no ABCD com coquetel de 17 agrotóxicos
DATA DA PUBLICAÇÃO 10/12/2015 | Setecidades
Empresa leva banho e tosa em domicílio para animais de estimação
Empresa leva banho e tosa em domicílio para animais de estimação Renata em ação no pet móvel, negócio que cresce e vai ganhar mais uma unidade. Foto: Rodrigo Pinto
Renata em ação no pet móvel, negócio que cresce e vai ganhar mais uma unidade. Foto: Rodrigo Pinto
Ai que Pelo, de São Bernardo, atende os pets dentro de um carro adaptado

Os mimos e facilidades envolvendo o mundo pet ganham cada vez mais espaço na Região. O tamanho deste mercado fez com que o enfermeiro Elcio Araújo Pereira, 33 anos, deixasse sua profissão de formação para investir no negócio planejado pela esposa, Renata Regina May, 34 anos, de montar um pet shop móvel.

A ideia foi inspirada nas práticas americanas de banho e tosa de gatos e cachorros, nas quais o animal é atendido onde estiver. Dessa forma nasceu a Ai que Pelo, empresa de São Bernardo que opera dentro de carro adaptado.

Renata em ação no pet móvel, negócio que cresce e vai ganhar mais uma unidade. Foto: Rodrigo Pinto

“A Renata sempre teve vontade de ter o próprio negócio e eu embarquei nessa porque queria mudar minha rotina. Trabalhava em esquema de plantão e ficava pouco com a minha família e essa mudança era minha prioridade”, relatou o Hélcio.

Com investimento de cerca de R$ 150 mil, o negócio foi concretizado após quatro meses de planejamento. Com o veículo rodando pelas cidades do ABCD desde julho, o casal percebe crescimento de 30% no movimento a cada mês e chega a atender 12 pets por dia. “As pessoas ficam curiosas em saber o que fazemos e os donos de animais pensam além da própria comodidade, mas no bem estar do cachorro e do gato”, afirmou Renata.

Uma das clientes fixas da Ai que Pelo, Agnes Hechem Calderoli, 50 anos, disse que a praticidade e o conforto para o seu cachorro compensam a diferença de preço que antes pagava em um pet shop convencional. “Gasto R$ 45 toda semana, cerca de R$ 10 a mais, só que vale a pena porque meu cachorro ficava muito agitado quando saia de perto de mim e, agora, com o serviço vindo até nós, os dois saem ganhando”, disse a floricultora, que recebe o veículo na porta do seu estabelecimento por cerca de 40 minutos.

O valor do serviço varia conforme o tamanho do animal, peso e o tipo da pelagem e fica entre R$ 40 e R$ 120 para cachorros, e de R$ 40 a R$ 60 para gatos. Com a procura em crescimento, os empreendedores planejam o segundo veículo para o próximo ano. “Percebemos o potencial do negócio e queremos expandi-lo. Ganhamos menos em relação ao nosso trabalho de formação, mas a qualidade de vida é melhor e vamos investir nisso”, disse Elcio.

Por Iara Voros - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.