NOTÍCIA ANTERIOR
Marinho recua sobre ideologia de gênero e é criticado no PT
PRÓXIMA NOTÍCIA
Marta sinaliza ter mais proximidade com o PSDB do que com o PT
DATA DA PUBLICAÇÃO 28/01/2016 | Política
Em Santo André, refeição para servidor da Saúde só tem ovo
Em Santo André, refeição para servidor da Saúde só tem ovo Ovo virou cardápio único de mistrura no CHM de Santo André. Foto: Divulgação/Sindserv
Ovo virou cardápio único de mistrura no CHM de Santo André. Foto: Divulgação/Sindserv
Prefeitura alega que por falta de pagamento de fornecedores suspenderam entrega de carnes e peixes

O Sindserv (Sindicato dos Servidores Públicos de Santo André) informou nesta quarta feria (27/01) que os servidores municipais que trabalham no CHM (Centro Hospital Municipal) e também no PA (Pronto Atendimento) da Vila Luzita têm recebido, como mistura nas refeições oferecidas pela Administração, apenas ovo (frito, cozido, mexido ou omelete). A Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), responsável pelo preparo das refeições servidas no hospital e também pela entrega de marmita ao PA, admite o problema.

“O fato tem gerado muita crítica por parte dos funcionários públicos, que nos mandam até fotos das refeições. Ninguém aguenta mais comer ovo todo dia. Pelas informações repassadas, em janeiro a qualidade da comida piorou”, disse o presidente do sindicato, Carlos Alberto Pavan.

De acordo com a Craisa, no CHM são servidas 1,3 mil refeições por dia aos servidores, pacientes e acompanhantes. “Por ainda se tratar de uma gestão direta e por haver atraso no pagamento, os fornecedores suspenderam a entrega dos produtos”, argumentou a autarquia comandada por Hélio Tomaz Rocha.

O recepcionista do PA da Vila Luzita, Jaime de Almeida, que trabalha há 26 anos na Prefeitura, diz receber marmita somente com ovos de mistura “Além do arroz e feijão vem um legume junto. Quando vamos pegar a marmita dizemos: vim buscar meu ovo”, afirmou o funcionário, ao acrescentar que há mais de um mês a variação da mistura é a mesma.

Uma das saídas encontradas pela Craisa seria terceirizar o serviço. “O processo de terceirização está em curso. Já tivemos a homologação e a empresa contratada iniciará os serviços no próximo dia 1º de fevereiro”, informou a autarquia.

O Sindicato dos Servidores, no entanto, adiantou que denunciará a Craisa ao TCE (Tribunal de Contas do Estado). “Entendemos que é função da Craisa prestar esse serviço, que já está precarizado”, disse o presidente do Sindserv, Carlos Pavan.

Por Gislayne Jacinto - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Política
25/09/2018 | Bolsonaro inicia dieta branda e faz caminhada fora do quarto, diz boletim
21/09/2018 | Bolsonaro diz nunca ter cogitado volta da CPMF e fixa postagem no seu Twitter
20/09/2018 | Ibope: Em São Paulo, Bolsonaro se isola com 30% das intenções de voto
As mais lidas de Política
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.