NOTÍCIA ANTERIOR
''É a primeira vez que quero que o Manchester perca'', diz Beckham
PRÓXIMA NOTÍCIA
Corinthians campeão vale até R$ 10 milhões extras ao clube
DATA DA PUBLICAÇÃO 10/03/2010 | Esportes
Em atraso, Corinthians ainda espera vingar seus maiores reforços
O Corinthians entrou na Libertadores com a convicção de ter montado um elenco tarimbado, com os jogadores certos para disputar e, enfim, vencer a tão cobiçada competição.

Porém, pouco mais de dois meses após o início da temporada e a caminho de seu segundo jogo no torneio, hoje, contra o Independiente de Medellín, o time ainda não viu vingar seus reforços "de Libertadores".

Nenhuma das contratações feitas com o objetivo quase que exclusivo de ganhar a taça no ano do centenário conseguiu se sobressair. Nem as do primeiro pacote, logo depois da conquista da Copa do Brasil, nem as da segunda leva, capitaneada pela volta de Roberto Carlos ao país.

A começar pelo próprio lateral. O camisa 6, apresentado com o mesmo status que Ronaldo, chegou com pretensões de tentar retornar à seleção.

Até agora, o máximo que conseguiu foi ser expulso em duas das três principais partidas que disputou, levou cartão vermelho contra Palmeiras e Santos. No outro jogo importante, a estreia na Libertadores, contra o Racing, teve atuação apagada e foi criticado por torcedores.

Outro que ainda não correspondeu foi Iarley, chamado de "mister Libertadores" por sua experiência. O atacante, considerado por Mano Menezes um dos mais inteligentes do elenco, está na reserva. Amanhã, é opção atrás de Souza e Dentinho na luta por um lugar no time.

No banco de reservas, aliás, é onde estão a maioria dos reforços para o centenário. Edu e Marcelo Mattos foram trazidos da Europa para encorpar o meio-campo. Ambos viram o técnico corintiano preferir outros jogadores menos renomados e mais jovens, como Jucilei e Ralf, ironicamente, a contratação menos badalada.

Já Tcheco e Danilo, mesmo titulares, ainda não conseguiram justificar a fama que os precedeu no Corinthians.

Tcheco tem atuações irregulares, e admitiu ter sentido o peso da camisa 10 logo após sua chegada, agora ele é o número 8, por sugestão do técnico.

Já o ex-são-paulino, que perdeu muito tempo com contusões musculares, somente agora começa a tomar seu espaço.

Engrossam a lista de decepções os estrangeiros. Defederico perdeu a posição de titular e ainda não fez jus ao apelido de "novo Messi". Já Balbuena e Escudero nem sequer foram inscritos na Libertadores.

Enquanto não conta com seus reforços na plenitude de seus desempenhos, a equipe se segura em velhas figuras: Elias, Dentinho e Jorge Henrique.

Neste início de ano, os três levaram o time a vitórias. O volante fez os dois gols na Libertadores, e Dentinho saiu do banco para, nos últimos três jogos, ser o único a marcar gols.

IndependienteBobadilla; Calle, Anselmo, Jiménez e Valencia; Arias, López, Ortíz e Barahona; Pardo e Giménez
Técnico: Leonel Álvarez.

Corinthians
Felipe; Alessandro, William, Chicão e Roberto Carlos; Ralf, Elias, Tcheco e Danilo; Jorge Henrique e Ronaldo.
Técnico: Mano Menezes

Local: estádio El Campín, em Bogotá (COL)
Horário: 21h50 (de Brasília)
Juiz: Sergio Pezzotta (ARG)

Por Paulo Galdieri - Folha de São Paulo, em Bogotá
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Esportes
21/09/2018 | Tite convoca Pablo, Walace e Malcom para duelos contra Arábia Saudita e Argentina
20/09/2018 | Real Madrid atropela a Roma por 3 a 0 e inicia bem a luta pelo tetracampeonato
18/09/2018 | Jogador de vôlei que jogou em Santo André é encontrado morto na Espanha
As mais lidas de Esportes
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6333 dias no ar.