NOTÍCIA ANTERIOR
Montadoras antecipam férias coletivas
PRÓXIMA NOTÍCIA
Imaginação é o que determina o quanto custa a decoração de Natal
DATA DA PUBLICAÇÃO 27/11/2014 | Economia
Eletrônicos lideram intenção de compras no black friday
Eletrônicos lideram intenção de compras no black friday Eletrônicos continuam na lista dos preferidos. Foto: Rodrigo Pinto
Eletrônicos continuam na lista dos preferidos. Foto: Rodrigo Pinto
De acordo com pesquisa, quase metade dos entrevistados demonstram este interesse

A sexta-feira de grandes descontos está chegando e entre os produtos mais procurados estão os eletrônicos em geral. É o que mostra pesquisa realizada pelo MeSeems, onde 4.626 pessoas foram entrevistadas em todas as regiões do País na semana que antecede o tradicional Black Friday (28/11).

De acordo com o levantamento, quase metade dos entrevistados pretendem adquirir algum item eletrônico, logo seguido especificamente por celulares (36%). Este é o caso da estudante Ligia Berto, que aguarda há dois meses pelo melhor momento de adquirir um novo celular. “O modelo que desejo custa R$ 1.300 e estou acompanhando o valor nas últimas semanas em diversos sites para saber se terei grandes vantagens no dia do desconto”, disse.

Mais da metade dos respondentes (57%) consideram os descontos deste dia significativos em relação à média de preço durante o ano e 43% declararam não confiar nos descontos para a data. A estudante está alerta quanto aos preços. “Ano passado queria aproveitar o período, mas o preço do produto aumentou uma semana antes e voltaram ao valor original antes do dia da promoção”, disse.

Já o empreendedor Wilker Castaldelli Martins se diz habituado em comprar pela internet e sabe quando o desconto está de acordo. “Alguns sites enganam o consumidor e cobram a metade do dobro e dizem que é desconto, mas estou acompanhando as lojas virtuais da minha confiança para não ter estes problemas”, afirmou.

Alertas - O presidente da comissão de direito do consumidor da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) de Santo André, Marcelo Eduardo Calvo Roque, alerta que todas as ofertas devem ser cumpridas de acordo com a divulgação e se o consumidor for lesionado vários recursos podem ser acionados. “O Procon é o meio mais rápido de ter retorno dos casos, mas quando envolve valores muito altos, outra alternativa é acionar o juizado civil do município. Se o consumidor não tiver todas as provas de preços anteriores, a justiça obriga que toda prova deve ser apresentada pelo fornecedor e o cliente preservado”, disse.

De acordo com a pesquisa, as lojas mais confiáveis pelos usuários, em uma questão de múltipla escolha, aponta que a Americanas lidera com 71%, seguida do Submarino (63%), Saraiva (58%) e Walmart com 55%. Também figuram na lista a Netshoes, com 51%, Magazine Luiza, com 47% da preferência, e Ponto Frio, com 46%.

Em todo caso, o site do Procon (Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor) possui uma lista de sites confiáveis e não confiáveis a partir das reclamações recebidas. Especificamente sobre o Black Friday, a instituição listou uma série de dicas para alertar o consumidor. Confira no link www.procon.sp.gov.br/noticia.asp?id=408.

Por Iara Voros - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6328 dias no ar.