NOTÍCIA ANTERIOR
Tite não descarta Ronaldo para a estreia no Paulista
PRÓXIMA NOTÍCIA
Flamengo acaba com novela e confirma contratação de Ronaldinho
DATA DA PUBLICAÇÃO 10/01/2011 | Esportes
Eleição da Fifa comprova domínio latino
Na primeira eleição unificada de melhor jogador de futebol do mundo, pela primeira vez os três finalistas jogam no mesmo clube (Barcelona) e têm a mesma língua materna (espanhol). Iniesta, Messi e Xavi disputam o primeiro troféu que terá a assinatura conjunta da Fifa e da Bola de Ouro.

Se há novidades nesta segunda-feira em Zurique, a coroação só reforça uma tendência iniciada em 1991, quando a Fifa passou a escolher o melhor da temporada: os latinos são soberanos no mundo da bola.

Desde então, 84,2% dos ganhadores são latinos, e isso não inclui a eleição referente a 2010. Mais tradicional e considerada mais técnica, a Bola de Ouro coroou desde 1991 "só"' 12 latinos (63,1%).

O prêmio criado em 1956 pela "France Football" capta votos de jornalistas. Já o da Fifa consulta treinadores e capitães de seleções.

Na história da Bola de Ouro, os latinos são minoria entre os vencedores (42,6%), embora só na metade dos anos 90, com a concorrência da Fifa, tenha aberto a premiação para não europeus.

Em 1995, o liberiano George Weah, então estrela do Milan, tornou-se o primeiro jogador de fora da Europa a conquistar a Bola de Ouro. Ganhou o status de melhor do mundo também da Fifa, num dos casos de jogadores que venceram as duas premiações no mesmo ano. Em 1996, o alemão Sammer ganhou a Bola de Ouro. Bateu por três votos Ronaldo, que faturou o troféu da Fifa.

Tradicionalmente, as eleições da Fifa parecem dar mais peso à Copa do Mundo e a jogadores muito populares do que a Bola de Ouro. Talvez por isso o holandês Sneijder não seja finalista de 2010. O meia ganhou tudo que foi possível com a Inter de Milão, mas a Holanda perdeu a final do Mundial para a Espanha de Iniesta e Xavi.

Em 2000, enquanto Zidane levou pela segunda vez o prêmio da Fifa, Figo ficou com a Bola de Ouro pela atuação tanto no Barcelona quanto no Real Madrid. No ano seguinte, a Fifa premiou o português, mas a Bola de Ouro foi para o inglês Owen. O tcheco Nedved e o ucraniano Shevchenko ganharam a Bola de Ouro em 2003 e 2004, quando Zidane e Ronaldinho, respectivamente, foram os escolhidos da Fifa.

Nos últimos cinco anos, o melhor do mundo já foi, na teoria, unificado, pois Ronaldinho (2005), Cannavaro (2006), Kaká (2007), Cristiano Ronaldo (2008) e Messi (2009) triunfaram tanto na Bola de Ouro quanto na Fifa.

A partir desta segunda, a unificação está garantida na prática.

NA TV - Anúncio do melhor do mundo - 16h - Bandsports, Esporte Interativo, ESPN Brasil, Sportv

Por Rodrigo Burno, Enviado Especial a Zurique - Folha Online
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Esportes
21/09/2018 | Tite convoca Pablo, Walace e Malcom para duelos contra Arábia Saudita e Argentina
20/09/2018 | Real Madrid atropela a Roma por 3 a 0 e inicia bem a luta pelo tetracampeonato
18/09/2018 | Jogador de vôlei que jogou em Santo André é encontrado morto na Espanha
As mais lidas de Esportes
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6232 dias no ar.