NOTÍCIA ANTERIOR
Piauí e Ceará ganham novo roteiro
PRÓXIMA NOTÍCIA
México vai construir nova Tenochtitlán, antiga cidade asteca
DATA DA PUBLICAÇÃO 10/10/2008 | Turismo
Destinos abençoados por Maria
França, Portugal, Bósnia-Herzegóvina, México. Aparentemente, estes países não têm muito em comum não fosse o privilégio de abrigarem cidades que tiveram suas rotinas transformadas por relatos de aparições da Virgem Maria. Em todos eles, Nossa Senhora apresentava-se como uma imagem radiosa e de indescritível beleza, interessada em incitar o povo à prece e, vez ou outra, revelar segredos mantidos a sete chaves.

Uma dessas visões data de exatos 150 anos atrás. Em 11 de fevereiro de 1858, uma jovem chamada Bernardette Soubirous, então com 14 anos, avistou uma luminosa senhora de branco dentro de uma gruta no povoado de Lourdes, na França, quando ia buscar lenha na beira do rio. Era a primeira das 18 aparições que prosseguiriam até julho do mesmo ano e que mudariam o destino não só da vila como da própria garota, posteriormente canonizada pelo papa Pio 10º.

A princípio, a imagem não revelou sua identidade. Pediu apenas que Bernardette retornasse 15 vezes à caverna. No decorrer das visitas, no entanto, identificou-se como Nossa Senhora, solicitou que construíssem uma capela no local e garantiu que Bernardette seria muito feliz, no outro mundo.

Na nona aparição, mandou a jovem escavar a terra dentro da gruta. No meio da lama, começou a jorrar um jato de águas puras, que até hoje atraem milhares de pessoas em busca de curas milagrosas. A Igreja reconhece 67 delas. São casos de esclerose múltipla, paralisia, cegueira. Mas há milhares de outros relatos ainda em estudo por médicos e religiosos do mundo inteiro.

Hoje, Lourdes ostenta o título de centro espiritual mais visitado da França. Atrai 6 milhões de pessoas por ano, vindas de 130 países, e celebra 70 missas diárias. A basílica subterrânea de Pio 10º comporta 30 mil fiéis. Mas os pontos mais procurados são a Gruta das Aparições, o moinho, o calabouço e a igreja paroquial.

Para celebrar os 150 anos da aparição, o papa Bento 16 rezou uma série de missas no santuário entre os últimos dias 12 e 15. Em sua homilia, exaltou o lado espiritual da peregrinação. "Nós não vamos a Lourdes em busca de milagres. A cura verdadeira é o amor da mãe de Cristo." Mesmo assim, ungiu com óleo consagrado alguns enfermos em macas e cadeiras de rodas.
Como nem todo mundo é santo, a visita do pontífice também foi marcada por um episódio desagradável: uma bandeja de prata dourada usada na missa sumiu pouco depois da eucaristia.

Nevers
Na Borgonha, Bernardette Soubirous viveu como freira da Congregação das Irmãs da Caridade de Nevers e morreu aos 35 anos. Foram 13 anos de oração, coroados por um mistério que até hoje instiga a curiosidade dos 500 mil peregrinos que visitam a cidade todos os anos. Morta em 1879, Bernardette foi enterrada em um jardim do convento. Trinta anos depois, constatou-se que seu corpo permanecia intacto. Desde então, ele está exposto em uma urna de vidro na capela de Saint-Gildard, sem sinais de deterioração, desafiando o tempo e as leis da natureza. Mais um milagre de Lourdes.

Por Heloísa Cestari - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Turismo
18/09/2018 | Brasileiros precisarão de autorização de viagem para entrar na Europa a partir de 2021
17/09/2018 | Halloween Horror Nights 2018, do Universal Orlando, já está aberto
31/08/2018 | Campos do Jordão para crianças
As mais lidas de Turismo
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6409 dias no ar.