NOTÍCIA ANTERIOR
Com comida e transporte mais caros, inflação oficial acelera em janeiro
PRÓXIMA NOTÍCIA
''Gatos'' causam prejuízo de R$ 7 bi e encarecem tarifas
DATA DA PUBLICAÇÃO 11/02/2012 | Economia
Criatividade é importante ingrediente para manter o próprio negócio
Criatividade é importante ingrediente para manter o próprio negócio  Marcelo Tristão investiu em novo produto, distribuído em 100 pontos de venda. Foto: Andris Bovo
Marcelo Tristão investiu em novo produto, distribuído em 100 pontos de venda. Foto: Andris Bovo
Cheese Pop, uma caixinha com seis mínis pães de queijo, foi a aposta do empreendedor Marcelo Tristão

Para manter um bom negócio, não basta apenas ter uma boa ideia, controle financeiro e uma excelente gestão. É necessário ainda coragem e criatividade. Esta terceira e última matéria da série com dicas dos consultores do Sebrae (Serviço Brasileiro de apoio às Micros e Pequenas Empresas) aborda a expansão do empreendimento.

Marcelo Tristão, 38 anos, está no ramo alimentício escolar há 12 anos. A falta de movimento por conta do período de férias levou o empresário a driblar a situação. Tristão investiu em um novo produto que é comercializado em 100 pontos de venda. O empresário é considerado um caso de sucesso pelo Sebrae por planejar e apostar em um novo método para ampliar o negócio.

O Cheese Pop é a nova ousadia. Uma caixinha com seis mínis pães de queijo é revendida em parques, lanchonetes, entre outros. Há oito meses com o novo produto, Tristão já vende uma tonelada por mês. E estuda novos métodos. “Estamos fazendo testes com a venda do pão de queijo congelado, acondicionados em carrinhos volante, como os de sorvete, além de outras parcerias”, explicou.

A embalagem, marca e o método de venda foram desenvolvidos pelo empresário. “Precisava de algo para suprir os quatro meses do baixo movimento por conta das férias. E pão de queijo todo mundo gosta”.

Estrutura - Mas, Tristão precisou de ampla consultoria e curso do Sebrae até resolver ‘arriscar’. O negócio começou com uma cantina em um colégio particular. E aos poucos o empresário foi aprimorando os produtos e expandindo o ramo. Hoje, conta com uma cozinha industrial para atender a cantina e outro estabelecimento no qual serve refeição e lanchinho infantil, com o apoio de15 funcionários, e o auxilio da esposa na parte financeira.

O consultor do Sebrae, Rodrigo Ferreira, explicou que Tristão é considerado um exemplo para outros empreendedores por diversas atitudes. “Ele buscou orientação, fez o plano de negócios, cursos, cresceu aos poucos, fez um financiamento no qual podia pagar, tem o auxílio da esposa como sócia, sem interferir com a relação de casal, e resolveu ampliar em um novo produto com todas as precauções”.

De acordo com Ferreira são muitos os empresários que buscam orientação sobre um novo tipo de produto ou serviço. “As pessoas acreditam que a aposta é a melhor coisa que podem fazer. Mas se não houver planejamento e coragem, não bastará ter uma boa ideia, o que poderá levar a empresa à falência se não for bem planejada.

Para Ferreira, o empreendedor precisa conhecer o público alvo, faixa etária, se a localização do empreendimento é atrativa para esse novo serviço ou produto, se o retorno do investimento será possível para ele honrar as contas ou o financiamento, entre outras ações.

Por Michelly Cyrillo - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6331 dias no ar.