NOTÍCIA ANTERIOR
China cumpre sanções impostas pela ONU e suspende importações da Coreia do Norte
PRÓXIMA NOTÍCIA
Irã ameaça retomar programa nuclear se EUA mantiverem ameaças
DATA DA PUBLICAÇÃO 15/08/2017 | Internacional
Coreia do Sul diz que EUA precisarão de seu consentimento para atacar o Norte
O presidente da Coreia do Sul, Moon Jae-in, disse nesta terça-feira que os Estados Unidos precisarão do consentimento de Seul antes de tomar qualquer ação militar na Península da Coreia, e reforçou os pedidos de negociação com seu vizinho do Norte. A declaração aconteceu após Pyongyang desistir do plano de atacar o território americano de Guam com mísseis.

"Nunca mais deverá irromper uma guerra na Península da Coreia. Só a República da Coreia poderá decidir por uma ação militar", disse Jae-in, usando o nome formal da Coreia do Sul. A embaixada dos EUA em Seul se recusou a comentar o discurso e não houve reação imediata da imprensa estatal norte-coreana.

As declarações de Jae-in foram feitas em meio a preocupações de que a Coreia do Sul está sendo deixada de lado nas rusgas entre os EUA e o líder norte-coreano Kim Jong-un. Elas também refletem as inquietações de que a Coreia do Sul, e, especificamente, sua capital, poderiam arcar com o peso do poder de fogo da Coreia do Norte no caso de um conflito armado.

A fala também gerou temores relacionados à relação entre Coreia do Sul e EUA. No passado, Jae-in já disse que o exército sul-coreano deveria retomar o controle operacional de suas forças sob condições de guerra. Na aliança entre Washington e Seul, os EUA assumem a operação do exército sul-coreano numa guerra.

"Nós não podemos contar com nosso aliado para fazer nossa segurança", disse Jae-in. "Quando se trata de assuntos relacionados à Península da Coreia, nosso país tem de tomar a iniciativa de resolvê-los".

Durante discurso em homenagem ao 72º aniversário da rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial, Jae-in estendeu a bandeira de paz mais uma vez à Coreia do Norte, pedindo que o regime volte ao diálogo. Ele também convidou o país para participar dos próximos Jogos Olímpicos de Inverno, que acontecem na Coreia do Sul.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Por Estadão Conteúdo - Diário Online
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Internacional
20/09/2018 | Buscas por desaparecidos continuam nas Filipinas após passagem do tufão Mangkhut
19/09/2018 | Noiva morre após acidente com trator durante despedida de solteira na Áustria
18/09/2018 | Justiça da África do Sul legaliza o consumo privado de maconha
As mais lidas de Internacional
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6240 dias no ar.