NOTÍCIA ANTERIOR
Projeto arrecada verba para conectar voluntários e alunos da rede pública
PRÓXIMA NOTÍCIA
Fuvest divulga o resultado da primeira fase do vestibular 2016
DATA DA PUBLICAÇÃO 17/12/2015 | Educação
Conselho da Unicamp aprova plano orçamentário 2016 com alta de 2,9%
Universidade prevê total de R$ 2,29 bilhões em receitas para o próximo ano.

Instituição deve encerrar 2015 com déficit orçamentário de R$ 130 milhões.


O Conselho Universitário (Consu) da Unicamp aprovou a proposta orçamentária para 2016 com previsão de R$ 2,29 bilhões em receitas, valor que representa aumento de 2,9% sobre a previsão feita para este ano, de R$ 2,23 bilhões. Órgão máximo de deliberação, o comitê é formado por 74 integrantes, incluindo o reitor, diretores das unidades de ensino, docentes, alunos e técnicos administrativos. Houve dois votos contrários durante a reunião de terça-feira (15).

Em virtude da crise econômica que resuntou em queda na arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) pelo estado, a Unicamp teve neste ano repasse menor do que o previsto no plano inicial. A expectativa, de acordo com cálculos apresentados em setembro, é fechar 2015 com receita de R$ 2,16 bilhões - diferença de R$ 63,5 milhões.

A universidade informou que o déficit orçamentário deste ano deve chegar a R$ 130 milhões. Entre os fatores mencionados no relatório elaborado pela Assessoria de Economia e Planejamento (Aeplan), na segunda revisão, estão a transferência do saldo negativo de R$ 35,1 milhões somado em 2014; e elevação de gastos com pessoal (reajuste de 7,21% aos 10 mil funcionários).

"A terceira revisão do orçamento será realizada no decorrer do 1º trimestre 2016 e demonstrará o resultado final do exercício 2015, após a consolidação de todas as receitas a integralizar, bem como o processamento de todas as despesas", informa nota.

Medidas de contenção
Para tentar equilibrar as contas do atual exercício, a universidade estadual aplica, desde março, uma série de medidas. Entre elas estão o corte de 10% em horas-extras autorizadas aos servidores, além do congelamento de reservas previstas na reposição de técnicos - 100% aos órgãos da administração central, 50% em unidades da saúde e 25% nos institutos, faculdades e colégios técnicos ligados à instituição: Cotuca, em Campinas; e Cotil, em Limeira (SP).

Para amenizar o impacto da crise, a Unicamp ainda transferiu o saldo de dotação orçamentária não executada em 2014, de R$ 32,8 milhões, para o atual exercício. Em julho, ela ampliou medidas, incluindo corte de 20% no orçamento destinado a serviços de impressão e cópias reprográficas, além de 15% do valor voltado ao plano de atualização tecnológica continuada.

A instituição explicou que não houve corte de funcionários ou contratos mantidos com empresas terceirizadas. Além disso, frisou que está em dia com as faturas de água e energia elétrica; e que não cancelou aulas ou eventos em virtude da crise financeira.

Atualmente, a universidade aplica 95,8% da folha de despesas para custear os docentes e técnicos, mas planeja chegar ao índice de 85% em dez anos. Ela tem 18,6 mil alunos na graduação, além de 15,9 mil na pós.

Economia x alta em tarifas
A segunda revisão orçamentária indica que a despesa com energia na Unicamp deve ser de R$ 3,1 milhões a mais neste ano, embora a instituição tenha reduzido em 3,1% o total de kWh (quilowatts-hora) usados de janeiro a junho, em relação ao mesmo período do ano passado. Nos primeiros seis meses deste ano, a universidade utilizou 3,2 milhões kWh, informa o balanço.

O aumento de gastos é atribuído pela universidade às revisões de tarifas autorizadas pela agência que regulamenta o setor (Aneel). Além disso, cita que substituiu 3,3 mil pontos de iluminação e a medida irá gerar economia de 110 mil kWh/mês.

Em relação ao uso de água, a universidade economizou 36,5 mil metros cúbicos de janeiro a junho, no comparativo com 2014 - queda de 7,4%. Contudo, a despesa total , segundo a Unicamp, será afetada pela alta acumulada de 22% na tarifa da Sanasa.

Por G1 - Campinas e Região
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Educação
21/09/2018 | Ensino superior cresce no País, mas graças à modalidade a distância
19/09/2018 | Em crise financeira, UFABC tenta definir objetivos para 2019
18/09/2018 | Cidade francesa muda pátio de pré-escola para favorecer a igualdade de gênero
As mais lidas de Educação
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6193 dias no ar.