NOTÍCIA ANTERIOR
Motos na mira dos ladrões no ABCD
PRÓXIMA NOTÍCIA
Atrium Shopping promove Feira de Adoção de Animais
DATA DA PUBLICAÇÃO 26/10/2016 | Setecidades
Comerciante recebe cerveja com rótulo dentro da garrafa
 Comerciante recebe cerveja com rótulo dentro da garrafa Foto: Ricardo Trida/DGABC
Foto: Ricardo Trida/DGABC
Atualmente o Brasil é o terceiro maior produtor de cerveja do mundo. Segundo pesquisa feita pela Barth-Haas Group, empresa especializada em produtos e serviços relacionados ao lúpulo (um dos ingredientes da cerveja), o País produz 13,3 bilhões de litros da bebida. Porém, nem todo esse conhecimento e experiência impede que produtos cheguem com problemas nos bares e mercados.

Esse foi um dos casos de Nelson Francisco da Silva, 60 anos, que é dono do Bar e Lanches São Roque, em São Caetano.

Após comprar alguns engradados da cerveja Skol para vendê-los em seu estabelecimento, Francisco percebeu que uma das garrafas estava sem o rótulo e quando prestou mais atenção, a surpresa: O rótulo estava do lado de dentro do vasilhame, o que chamou a atenção do comerciante. Sendo assim, o Silva resolveu guardar a garrafa ainda lacrada.

Dono do estabelecimento há 37 anos, ele diz nunca ter visto algo parecido. “Sempre encontramos garrafas com problemas, mas são coisas pequenas. Dessa vez foi algo inusitado e em todos anos que trabalho em comércio é a primeira vez que encontro isso”, relatou o dono do estabelecimento.

A entrega dos engradados, segundo o comerciante, aconteceu dia 4 de outubro, que foi o mesmo dia em que encontrou o problema, quando se preparava para guardar as garrafas na geladeira. No dia 7 de outubro, Silva decidiu ligar no SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor) pedindo que a Ambev (empresa que detém a marca Skol) resolvesse o problema. Do outro lado, a multinacional cervejeira, respondeu que enviaria algum responsável para analisar a situação, o que não aconteceu esta terça-feira. “Me senti desrespeitado, são mais de 20 dias para resolver uma coisa tão simples”, lamentou.

Na segunda-feira (24), Silva disse que a empresa entrou em contato com ele e se dispôs a trocar o item defeituoso até semana que vem. Em nota, a Ambev informou que a empresa preza pela qualidade de todos os seus produtos, mantendo rigorosos processos de controle e que não existe a possibilidade de seus itens saírem da fábrica com impurezas, como a relatada.

A empresa reforça ainda que, no caso de problemas, o comerciante deve entrar em contato com o SAV (Serviço de Assistência ao Varejo) e que o procedimento é substituir o produto para que ele seja analisado por equipe técnica.

PROCON
Para a diretora do Procon de São Caetano, Aline Anaya, o comerciante fez o correto ao separar e guardar a garrafa com o problema. Ainda segundo a diretora, caso algum cliente do bar ingerisse a cerveja com o defeito e comunicasse o órgão de defesa do consumidor, o dono do estabelecimento poderia receber uma multa que poderia chegar a R$ 35 mil.

A representante do Procon detalha que o órgão não lida com problemas de comerciantes, mas somente com dificuldades encontradas pelo consumidor final. “Poderíamos auxiliá-lo realizando algum ofício ou encaminhá-lo à associação comercial da cidade”, explicou.

Por Daniel Tossato - Diário OnLine
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6232 dias no ar.