NOTÍCIA ANTERIOR
Ex-BBB assassinado é enterrado no interior de SP
PRÓXIMA NOTÍCIA
Sindicatos encerram a greve de trens em São Paulo
DATA DA PUBLICAÇÃO 02/06/2011 | Geral
Com greve, passageiro encontra estação de trem fechada em SP
A Estação Osasco da CPTM, no Centro da cidade de mesmo nome, na Grande São Paulo, amanheceu fechada nesta quinta-feira (2), segundo dia de greve dos funcionários da companhia. A estação faz parte das linhas 8-Diamante e 9-Safira. A situação se repete em outros terminais de embarque, como na Estação Pirituba, da Linha 7-Rubi. Na madrugada desta quinta-feira, a CPTM informou que a greve dos ferroviários afeta 100% das 89 estações de trens da Grande São Paulo. São quase 2,5 milhões de usuários afetados pela paralisação, segundo a companhia.

Em assembleia nesta quarta-feira (1º), o Sindicato dos Ferroviários de São Paulo, responsável pelos funcionários das linhas 7-Rubi e 10-Turquesa decidiu cruzar os braços a partir da 0h desta quinta, ampliando a greve da categoria iniciada nesta quarta. O sindicato aguardava uma nova proposta de reajuste por parte da empresa, o que acabou não acontecendo. Na terça-feira (31), outros dois sindicatos de funcionários da CPTM já haviam decidido entrar em greve. Ao longo desta quarta-feira, a paralisação afetou principalmente passageiros da Zona Leste de São Paulo.

Mesmo sabendo da greve, alguns passageiros foram até a Estação Osasco na esperança de conseguir embarcar. A assessoria de imprensa da CPTM informou que recomenda aos passageiros buscarem outras formas de transporte para se deslocarem nesta quinta-feira. Por volta das 6h, funcionários se concentravam em frente à Estação Osasco. Faixas e cartazes informando sobre a paralisação foram colocados.

Segundo a CPTM, até as 4h15 desta manhã, em razão da paralisação que abrange 100% da malha ferroviária, não foi possível colocar em operação o Plano de Apoio entre as Empresas em Situação de Emergência (Paese), que redireciona algumas linhas de ônibus para o itinerário dos trechos do sistema afetados pela paralisação.

Os funcionários querem 5% de aumento nos salários e o governo oferece 3,7%. Uma nova reunião entre sindicalistas e CPTM deve ser realizada na manhã desta quinta-feira.

Com a greve, muitos passageiros optaram pelo Metrô, o que tem aumentado o fluxo de passageiros em algumas estações nesta manhã, como em Corinthians-Itaquera, da Linha 3-Vermelha.

Ônibus
No Grande ABC, motoristas e cobradores de ônibus de empresas particulares decidiram manter a greve iniciada na quarta-feira (1º). A paralisação afeta o transporte municipal e intermunicipal em Santo André, São Bernardo do Campo, Mauá, Rio Grande da Serra e Ribeirão Pires.

Os trabalhadores querem 15% de aumento nos salários, mas as companhias oferecem 8%. O sindicato que representa os funcionários afirma que as empresas não apresentaram nova proposta.

Por G1, em São Paulo
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Geral
25/09/2018 | Golpe do ''motoboy'' é o crime da moda
25/09/2018 | Há quatro meses faltam medicamentos no SUS
25/09/2018 | Redução de pressão de água é eficaz, mas exige medidas, diz professor
As mais lidas de Geral
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2021 - Desde 2003 à 6840 dias no ar.