NOTÍCIA ANTERIOR
Garis mantém greve no ABC Paulista
PRÓXIMA NOTÍCIA
Obras do Corredor Leste-Oeste devem começar até o fim do mês
DATA DA PUBLICAÇÃO 08/04/2014 | Setecidades
Coleta volta ao normal até o fim da semana
Coleta volta ao normal até o fim da semana Foto: André Henriques/DGABC
Foto: André Henriques/DGABC
Após oito dias de paralisação, trabalhadores da coleta e varrição do Grande ABC retornaram ontem ao serviço. Com intermediação das prefeituras, aceitaram reajuste de 10% sobre o salário e bônus de R$ 300 a ser pago no dia 5 de junho. Na mesma data, os trabalhadores receberão valor referente aos dias parados, totalizando em torno de R$ 600. Além disso, terão estabilidade no emprego por seis meses. A previsão é que o excesso de lixo seja retirado das ruas até o fim desta semana.

Pela manhã, cerca de 200 coletores saíram em passeata do bairro Rudge Ramos, até a Prefeitura de São Bernardo. À tarde, representados por comissões após o Siemaco-ABC (Sindicato dos Empregados em Empresas de Prestação de Serviços de Asseio e Conservação, Limpeza Urbana e Manutenção de Áreas Verdes Públicas e Privadas) decidir que eles deveriam voltar ao trabalho apenas com os 10% determinados pelo TRT (Tribunal Regional do Trabalho) na sexta-feira, os trabalhadores comemoraram o resultado e afirmaram que os 15% de aumento foram alcançados. “Consideramos vitória e, por isso, voltamos ao serviço”, garantiu um dos integrantes da comissão, Rildo Avelino da Silva, 40.

Na prática, os R$ 600 que serão pagos em junho, divididos por 12 meses, correspondem a R$ 50 por mês, o equivalente a 5% do salário da categoria – em torno de R$ 1.000, sem os benefícios.

Em Santo André, caminhões realizaram a coleta já na tarde de ontem. Muitos moradores foram pegos de surpresa. “Corri para colocar o lixo para fora. Estava acumulando os sacos em casa, mas muitos jogaram na rua. Vai dar trabalho recolher”, diz a aposentada Darci Lira, 53 anos, moradora da Vila Guarani.

RETORNO

Em coletiva de imprensa no fim do dia, o prefeito de Santo André, Carlos Grana (PT), afirmou que os gestores cumpriram seu papel. “Nos reunimos no sábado, após a decisão do TRT, e interferimos a fim de restabelecer o serviço e sair do estado de calamidade.” Grana afirma ainda que não passou por cima do Siemaco-ABC. “O sindicato foi informado de todas as decisões.”

O prefeito de Mauá, Donisete Braga (PT), destacou os seis meses de estabilidade concedidos aos trabalhadores. “As empresa ofereceram três, mas conseguimos ampliar.”

Conforme as estimativas do superintendente do Semasa (Serviço Municipal de Saneamento Ambiental de Santo André), Sebastião Ney Vaz Júnior, o serviço deve ser normalizado até sexta-feira.

Já em São Bernardo, o secretário de Serviços Urbanos, Tarcísio Secoli, estima que até amanhã será possível coletar o lixo que ficou nas ruas por causa da greve. “Teremos uma força-tarefa e os trabalhadores poderão, inclusive, fazer até duas horas extras por dia para suprir a demanda. Além disso, continuaremos com o serviço emergencial que vinha sendo utilizado nestes dias pela Prefeitura.”

(Colaborou Renata Rocha)

Por Camila Galvez - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.