NOTÍCIA ANTERIOR
Brasileiro em corredor da morte na Indonésia vê execução como ''mentira'', dizem parentes
PRÓXIMA NOTÍCIA
Palco cai e deixa várias pessoas feridas em manifestação no Paraguai
DATA DA PUBLICAÇÃO 13/03/2015 | Internacional
Cofundador da Microsoft transmite vídeo de destroços de navio japonês
Paul Allen fez expedição por partes do 'Musashi'.
Ele disse ter encontrado encouraçado no início do mês nas Filipinas.


Paul Allen, cofundador da Microsoft, fez uma transmissão ao vivo nesta sexta-feira (13) de uma expedição pelos destroços de um navio japonês afundado na Segunda Guerra Mundial pela Marinha americana em frente à costa das Filipinas. O multimilionário disse ter encontrado o encouraçado com maior poder de fogo da História no início do mês.

O vídeo, transmitido pelo YouTube, tem duração de quase três horas e mostra uma expedição pelos destroços do "Musashi". O navio foi detectado no dia 2 de março por um robô a bordo do "Octopus", o iate de Allen consagrado à exploração e à pesquisa científica.

O fragmento do navio repousa a uma profundidade de um quilômetro no mar de Sibuyan, no centro do arquipélago filipino, palco de uma das grandes batalhas navais da guerra do Pacífico em 1944.

"Descanse em paz a tripulação do Musashi, 1.023 vidas se perderam" no bombardeio do navio lançado pelos Estados Unidos em 24 de outubro de 1944, escreveu Allen no Twitter após a descoberta.

O encouraçado, que leva o crisântemo do selo imperial japonês, estava equipado com nove canhões de 460 mm, o maior poder de fogo disposto em um navio de guerra por um canhão convencional.

Seu navio gêmeo, o "Yamato", naufragou em 1945 na batalha de Okinawa.

Buscas extensas
A descoberta ocorre após uma busca de oito anos, apoiada em nível documental por quatro países e usando tecnologia avançada para fazer uma varredura no fundo do mar, explicou Allen em um comunicado em seu site.

Manolo Quezon, subsecretário de comunicações da presidência filipina e proeminente historiador, declarou nesta quarta-feira que, se sua autenticidade for confirmada, esta será uma grande descoberta histórica.

"Seria como encontrar o Titanic, pelo status do barco e por seu interesse", explicou à AFP.

O Musashi integrava o trio de navios construídos pelos japoneses durante o conflito que, com seus 263 metros de comprimento, são os maiores navios de guerra já construídos.

Os aviões de combate americanos afundaram o Musashi durante a Batalha de Leyte, considerada a maior batalha naval da guerra, na qual o Japão foi derrotado pelas forças americanas e australianas.

Por G1 - France Presse
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Internacional
16/07/2018 | Acidentes durante festejos do bicampeonato mundial deixam dois mortos na França
12/07/2018 | Cientistas descobrem qual é a cor mais antiga encontrada na natureza
05/07/2018 | Parlamento Europeu aprova exigência de visto eletrônico a partir de 2021
As mais lidas de Internacional
12/07/2018 | Cientistas descobrem qual é a cor mais antiga encontrada na natureza
16/07/2018 | Acidentes durante festejos do bicampeonato mundial deixam dois mortos na França
As mais lidas no Geral
12/07/2018 | Admir Jacomussi solicita esclarecimentos jurídicos ao Executivo
12/07/2018 | Corpo achado em trilha há dois meses é identificado
11/07/2018 | Sem reforma, segurado põe pé no freio da aposentadoria
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2018 - Desde 2003 à 5609 dias no ar.