NOTÍCIA ANTERIOR
Exame de sangue detecta ressurgimento de câncer com 1 ano de antecedência
PRÓXIMA NOTÍCIA
Treinar a empatia, compaixão e altruísmo são a chave da felicidade
DATA DA PUBLICAÇÃO 03/05/2017 | Saúde e Ciência
Chegada do frio requer reforço na prevenção contra gripe
Chegada do frio requer reforço na prevenção contra gripe Foto: Divulgação/Ministério da Saúde
Foto: Divulgação/Ministério da Saúde
Primeiro sintoma da gripe a se manifestar é a febre

Com o retorno do outono e do frio, aumenta a vulnerabilidade para o contágio por infecções da gripe. Por isso, é importante redobrar os cuidados para prevenir a doença.

Prevenção

Para reduzir o risco de contaminação, o Ministério da Saúde recomenda que se coloque em prática a "etiqueta respiratória". A conduta consiste em lavar as mãos principalmente antes da refeições, cobrir o nariz e a boca ao espirrar ou tossir, não compartilhar itens de uso pessoal, como copos e talheres, e manter os ambientes ventilados.

Sintomas

Os principais sinais de gripe são febre alta, dores musculares, dor de garganta, dores de cabeça, coriza e tosse seca. Em geral, o primeiro a se manifestar é a febre, que dura cerca de três dias. Em seguida, aparecem os sintomas respiratórios, que permanecem por mais cinco dias. Durante esse período, a transmissão ocorre por meio das secreções da pessoa infectada e o contato com superfícies contaminadas.

Se esses sinais se agravarem e evoluírem para dificuldade de respirar, lábios arroxeados, dor no abdômen ou no peito, tontura, vômito ou até convulsões, deve-se procurar um pronto-socorro para atendimento. Nesses casos, é preciso buscar ajudar para evitar que complicações da gripe não se tornem uma pneumonia, por exemplo.

Tratamento

Em casos de gripe, os sintomas podem ser tratados. Para amenizar os efeitos da infecção, o Ministério da Saúde recomenda a ingestão de água, alimentação leve e repouso, além de medicação anti-gripal com orientação médica. O Sistema Único de Saúde (SUS) ainda distribui o fosfato de oseltamivir, que é um antiviral que deve ser tomado até 48 horas depois do aparecimento dos sintomas.

Vacinação

A Campanha Nacional de Vacinação Contra a Influenza no ABCD começou em abril. Nela, segundo o Ministério da Saúde, serão vacinadas mais de 54 milhões de pessoas que integram os grupos prioritários. A mobilização segue até 26 de maio. Ao todo, serão distribuídas 60 milhões de doses para a imunização.

A vacinação acontece por grupos prioritários formados por pessoas a partir de 60 anos, crianças de seis meses a menores de cinco anos, trabalhadores de saúde, povos indígenas, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas, funcionários do sistema prisional. A novidade deste ano é a inclusão dos professores da rede pública e privada no público-alvo.

Por ABCD Maior - Redação
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Saúde e Ciência
20/09/2018 | Campanha contra sarampo e poliomielite segue na região
19/09/2018 | É melhor dormir com ou sem meias?
19/09/2018 | Forma de andar mostra os vícios de postura
As mais lidas de Saúde e Ciência
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6233 dias no ar.