NOTÍCIA ANTERIOR
Fabricantes de brinquedos da Região apostam em alta de vendas
PRÓXIMA NOTÍCIA
Dia das mães deve abrir 23 mil vagas temporárias neste ano, diz pesquisa
DATA DA PUBLICAÇÃO 05/04/2016 | Economia
Cegonheiros fazem protesto contra a crise econômica
Cegonheiros fazem protesto contra a crise econômica Foto: Nario Barbosa/DGABC
Foto: Nario Barbosa/DGABC
Motoristas de caminhões-cegonha irão realizar hoje manifestação contra os impactos da crise econômica. Diante da queda na demanda por veículos zero-quilômetro, a categoria diz que os fretes pelo Brasil caíram cerca de 60% no primeiro trimestre de 2016 na comparação com o mesmo período do ano passado.

Segundo o presidente do Sindicato Nacional dos Cegonheiros, José Ronaldo Marques da Silva, o Boizinho, cerca de 500 motoristas deverão participar da carreata, que terá início às 10h na garagem da entidade, no bairro Batistini, em São Bernardo. De lá, o grupo seguirá para a Rodovia dos Imigrantes até a Capital, onde percorrerá o Complexo Viário Maria Maluf e a Avenida Presidente Tancredo Neves até chegar à Via Anchieta, por onde trafegarão até retornar ao ponto de partida. A previsão é a de que o protesto seja encerrado por volta das 14h. O percurso programado tem aproximadamente 80 quilômetros de extensão.

“O movimento tem o objetivo de reivindicar mudanças na política econômica para que o País volte a crescer, gerando emprego e renda para os trabalhadores”, comenta Boizinho. Entre as medidas sugeridas pelo sindicalista como capazes de retomar a atividade produtiva estão a abertura de linhas de crédito para empresas e pessoas físicas e a redução nos juros – a taxa básica do País, a Selic, está fixada pelo Comitê de Política Monetária do BC (Banco Central) em 14,25% ao ano desde julho do ano passado. Desde março de 2013 – quando estava em 7,25% –, a taxa vem subindo progressivamente. A elevação tem o objetivo de conter a aceleração da inflação. Em novembro, o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), índice oficial do País, ultrapassou os dois dígitos, atingindo 10,48% no acumulado de 12 meses. Vale lembrar que a meta definida pelo BC é de 4,5%, com margem de dois pontos percentuais para baixo ou para cima.

A desaceleração da economia tem como um de seus principais efeitos o aumento na desocupação: de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), a taxa de desemprego na média anual passou de 6,8%, em 2014, para 8,5% em 2015. No Grande ABC, conforme a PED (Pesquisa de Emprego e Desemprego), a taxa, em fevereiro, estava em 15,7% – a maior desde 2005, o equivalente a 219 mil pessoas.

Diante da queda na renda e da diminuição do nível de confiança do consumidor, cai também a demanda por veículos novos: segundo a Fenabrave (Federação Nacional da Distribuição de Veículos Automotores), houve queda de 28,62% nas vendas no primeiro trimestre deste ano ante os três meses iniciais de 2015 – maior retração desde 2006. A Anfavea (Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores) projeta redução de 7,5% na comercialização de unidades zero-quilômetro ao fim de 2016.

Boizinho explica que a diminuição no número de fretes – e, consequentemente, do salário – gera prejuízos aos trabalhadores, que, em muitos casos são autônomos. “Eles investem alto para ter o equipamento adequado e estar em dia com os treinamentos exigidos”, acrescenta o sindicalista. Esses motoristas prestam serviços para grandes empresas do setor de logística, como Tegma, Brazul e Transauto, terceirizadas das montadoras de veículos.

Por Fábio Munhoz - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6188 dias no ar.