NOTÍCIA ANTERIOR
É melhor dormir com ou sem meias?
DATA DA PUBLICAÇÃO 20/09/2018 | Saúde e Ciência
Campanha contra sarampo e poliomielite segue na região
Campanha contra sarampo e poliomielite segue na região Apenas S.Caetano atingiu a meta de imunizar 95% das crianças com idade entre 1 e 4 anos. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Apenas S.Caetano atingiu a meta de imunizar 95% das crianças com idade entre 1 e 4 anos. Foto: Tomaz Silva/Agência Brasil
Apenas São Caetano, entre as sete cidades, atingiu a meta de vacinar 95% das crianças entre 1 e 4 anos contra a poliomielite e o sarampo (atingiu 99% do público-alvo). Por isso, a campanha de proteção contra as duas doenças segue até o dia 28 nas demais cidades.

Com exceção de Rio Grande da Serra – que não informou os índices –, 128.748 crianças da região foram vacinadas até o momento. A cobertura regional contra a poliomielite e o sarampo é de 86% e 85%, respectivamente.

Embora o Estado tenha anunciado que atingiu a meta de imunizar 95% da população na faixa etária alvo, orientou os municípios que ainda não haviam atingido a meta a prolongar a campanha. “As doses seguem disponíveis nos postos. A vacinação é fundamental para eliminar os riscos da circulação destas doenças no Estado”, afirmou a diretora de Imunização da Secretaria, Helena Sato.

Contra a poliomielite, a menor cobertura alcançada até o momento é em Ribeirão Pires, que imunizou 77% das 5.422 crianças do município. Contra o sarampo, o alcance mais baixo foi em Santo André, que vacinou 77% do público-alvo (veja dados completos na tabela).

BUSCA

Em Santo André, a estratégia adotada para melhorar os índices foi ministrar as doses não só nas unidades de Saúde, como também em pontos de maior fluxo nos bairros onde há menor adesão, em creches, igrejas, casa a casa em Paranapiacaba e Parque Andreense e associações de bairro.

São Bernardo anunciou na terça-feira plano em que as cadernetas dos 82 mil alunos matriculados nas 180 escolas municipais foram requisitadas aos pais para avaliação detalhada pelos profissionais da Secretaria de Saúde.

Diadema também vem desenvolvendo a busca ativa, vacinação nos domicílios e nas escolas. Mauá conta com agentes de Saúde nas creches municipais e Ribeirão Pires tem intensificado a divulgação da campanha nas unidades escolares do município.

“Essas são doenças perigosas. Há registros do crescimento dos casos, o que muito preocupa. O sarampo, inclusive, pode matar. A vacinação é o meio de prevenir essas doenças e está disponível de forma gratuita”, destacou a secretária de Saúde e Higiene de Ribeirão Pires, Patrícia Freitas.

Por Aline Melo - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Saúde e Ciência
20/09/2018 | Campanha contra sarampo e poliomielite segue na região
19/09/2018 | É melhor dormir com ou sem meias?
19/09/2018 | Forma de andar mostra os vícios de postura
As mais lidas de Saúde e Ciência
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6334 dias no ar.