NOTÍCIA ANTERIOR
Vivo tem prejuízo de R$ 99,4 milhões em 2007
PRÓXIMA NOTÍCIA
Volks marca férias em dia de eleição
DATA DA PUBLICAÇÃO 22/02/2008 | Economia
Caixa financiará R$ 330 mi em casa própria na região
A Caixa Econômica Federal pretende investir R$ 330 milhões em financiamentos habitacionais no Grande ABC em 2008. O valor é 17,5% superior aos R$ 299 milhões do ano passado. Em todo o Estado de São Paulo, a expectativa é que o montante seja de R$ 5,7 bilhões, 11,7% a mais do que os R$ 5,1 bilhões aplicados em 2007.

“E isso é apenas a previsão inicial. Podemos ter incrementos no decorrer do ano”, explica o superintendente regional da Caixa no Grande ABC, Everaldo Coelho. “A expectativa é que 2008 seja muito melhor que o ano passado na construção civil.”

Durante todo o ano de 2007 foram financiadas pela Caixa 6.070 casas na região. São Bernardo foi a recordista, com R$ 139 milhões em financiamentos e 2.670 unidades. Santo André ficou em segundo lugar, com R$ 111 milhões e 1.960 imóveis, seguida de São Caetano, com total financiado de R$ 17 milhões (250).

Segundo a Caixa, 75% das contratações habitacionais no Estado foram feitas por famílias que têm renda mensal bruta de até cinco salários mínimos (R$ 1.900). “A habitação popular, com valores entre R$ 60 mil e R$ 150 mil é o principal foco da Caixa hoje”, comenta o superintendente regional do Estado, Augusto Bandeira Vargas.

Com os melhores prazos de pagamento, juros mais baixos (redução anunciada este mês fez com que os juros para a faixa popular caíssem de 9% para 8,4%), a instituição acredita que a taxa de inadimplência continuará baixa e reduza os riscos das financiadoras.

“Hoje a inadimplência é de 4,2% na média nacional. É a menor de todos os tempos. E isso é válido para todas as faixas de financiamento”, comenta Vargas. Para se ter uma idéia, no ano de 2001 a inadimplência chegava ao índice de 11% dos contratos. “O financiamento habitacional está crescendo de forma sustentável”, diz.

Mauá e Diadema devem ser as grandes revelações no setor habitacional em 2008. Esta é a percepção de Everaldo Coelho. “Diadema elaborou um Plano Diretor que possibilita a construção de prédios mais altos. Isso atrai investimentos. Em Mauá, o terreno tem se valorizado por causa da construção do Rodoanel”.

Isso porque, segundo ele, além de facilitar o acesso à Capital, a construção está levando empresas para a cidade e gerando empregos. “Ela está perdendo a característica de cidade dormitório”, explica Coelho.

Caixa fecha convênio de R$ 4,02 bi

A Caixa Econômica Federal (CEF) disponibilizará R$ 4,02 bilhões para a Trisul (construtora e incorporadora de imóveis). O objetivo do convênio é financiar a construção e a comercialização de 25 mil unidades habitacionais na região metropolitana. Há previsões de investimentos para o Grande ABC.

“Ainda não temos estipulado quantos lançamentos serão feitos no período 2008-2009 no Grande ABC.Mas Santo André e São Bernardo estão na lista”, disse o vice presidente da Trisul Marco Antônio Mattar.

Terão financiamento os imóveis com valores entre R$ 60 mil e R$ 150 mil, ou seja, linha de crédito popular. “A Trisul ira lançar neste ano e em 2009 cerca de 31.300 imóveis do segmento econômico. Destes, selecionamos 25 mil que tem as características dos financiamentos da Caixa, como localização e valor, para incluir na parceria”, explicou Mattar.

Segundo o superintendente regional da Caixa do centro de São Paulo, Henrique Carlos Parra Parra, com a parceria os clientes terão acesso a benefícios como juros a partir de 5,5% e mensalidades no período pré-chaves mais baratas.

A assinatura do convênio aconteceu nesta quinta-feira em São Paulo e contou com a presença da superintendente nacional da Caixa, Bernadete Maria Pinheiro Coury. “Temos uma crença grande no momento do País. É importante investir na habitação. Aplicar redução de taxa e ampliação do prazo de pagamento significa incluir pessoas à possibilidade e ao sonho da casa própria”, falou.

Feirão - A Caixa também anuncio que o primeiro Feirão da Casa Própria do ano deve acontecer entre os meses de maio e junho. O levantamento de imóveis começa no mês que vem.

Por Cristiane Bomfim - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2021 - Desde 2003 à 6799 dias no ar.