NOTÍCIA ANTERIOR
ABCD vacina grupos prioritários contra gripe H1N1 a partir de segunda
PRÓXIMA NOTÍCIA
Filas por vacina contra H1N1 continuam em clínica particular
DATA DA PUBLICAÇÃO 12/04/2016 | Saúde e Ciência
Busca por vacina contra H1N1 gera filas em UBSs da Região
Busca por vacina contra H1N1 gera filas em UBSs da Região Na UBS do Rudge Ramos, em São Bernardo, as primeiras pessoas começaram a chegar por volta das 5h. Foto: Andréa Iseki
Na UBS do Rudge Ramos, em São Bernardo, as primeiras pessoas começaram a chegar por volta das 5h. Foto: Andréa Iseki
Imunização de crianças, gestantes e idosos começou nesta segunda (11/04) nos postos de saúde

O início da vacinação contra a Influenza A (H1N1) em crianças maiores de seis meses e menores de cinco anos, gestantes e idosos resultou em filas em diversas UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da Região nesta segunda-feira (11/04). A campanha, que começaria em 30 de abril, foi antecipada na Região Metropolitana por conta do aumento de casos da gripe. No ABCD, ao menos quatro mortes causadas pelo vírus já foram confirmadas neste ano.

Em algumas cidades da Região, as filas para a imunização foram formadas antes de o dia clarear. Na UBS do Rudge Ramos, em São Bernardo, as primeiras pessoas começaram a chegar por volta das 5h. “Quando abrimos (às 7h), já tinha umas 100 pessoas esperando”, relatou Renata de Oliveira Biffi, coordenadora técnica da unidade.

Por volta das 10h, mais de 300 pessoas já tinham sido vacinadas e o movimento continuava intenso nos corredores, nas salas de espera e na área externa. A analista técnica Karla Karoline Gonçalves Gois, 26 anos, está grávida e foi até o local acompanhada dos filhos de 4 e 6 anos. “Já tinha consulta marcada e aproveitei para tomar a vacina.”

A aposentada Riria Masaco T. Yassuraha, 79, não perde as campanhas anuais contra a gripe. “Sempre venho no primeiro dia e nunca vi tão cheio assim”, observou a idosa, que, além de tomar as doses contra a doença, tem sempre um vidro de álcool gel na bolsa para higienizar as mãos.

Mãe de João Vitor, 4, e Rafaela, de seis meses, a fisioterapeuta Cláudia Santos de Jesus conta que foi até a UBS para garantir a vacina. “Fiquei com medo de acabar antes.” A coordenadora técnica da unidade ressalta que não há risco de desabastecimento e que os lotes são constantemente repostos.

FIM DE SEMANA

No sábado (30 de abril), as UBSs estarão abertas durante todo o dia para aplicar as doses nos chamados grupos prioritários, aqueles que podem desenvolver quadros mais intensos da gripe. Apesar da procura intensa nesta semana, a campanha nacional está prevista para terminar apenas em 20 de maio.

Mesmo com mais de um mês de vacinação pela frente, não foram poucos os que preferiram se proteger o quanto antes. Conhecida como uma unidade tranquila, a UBS Santa Paula, em São Caetano, teve a rotina alterada neste primeiro dia de imunização. A assistente administrativa do local, Sônia Regina Fernandes, afirma que os moradores começaram a chegar por volta das 6h30. “A semana toda deve ser assim.”

O aposentado Carlos Alberto Ferreira, 71, acredita que a procura intensa se deve ao receio gerado pela elevação dos diagnósticos positivos de gripe. “A divulgação na mídia faz com que as pessoas fiquem mais alertas.” Até março, foram 372 casos e 55 mortes relacionadas com o H1N1 em todo o Estado.

Santo André precisou distribuir senhas

Para a encarregada técnica da saúde da UBS Vila Guiomar, em Santo André, Elaine Cristina Pires de Oliveira, é importante evitar o pânico coletivo, uma vez que os casos graves são minoria. “Todo ano tem morte por gripe, mas não é tão divulgado”, salientou. Por causa do movimento intenso, senhas foram distribuídas nesta segunda para otimizar o atendimento.

“Percebemos que muitas pessoas que nunca tinham tomado a vacina e que poderiam ter tomado em outros anos estão vindo agora.” A vacina trivalente, que protege contra os vírus H1N1, H3N2 e Influenza B, leva cerca de 15 dias para fazer efeito. Neste período são comuns os relatos de pessoas que garantem ter desenvolvido gripe mesmo com a imunização. Elaine ressalta que a afirmação de que a vacina causa gripe é mito. “É que muitas vezes o vírus pode estar incubado e se desenvolve neste período.”

A campanha antecipada começou em 4 de abril, com foco em profissionais da saúde. Outros grupos prioritários, como pessoas com doenças crônicas, começam a ser vacinados na próxima segunda-feira (18/03). Para evitar o contágio, a recomendação é higienizar frequentemente as mãos com água e sabão ou álcool gel.

Por Rosângela Dias - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Saúde e Ciência
20/09/2018 | Campanha contra sarampo e poliomielite segue na região
19/09/2018 | É melhor dormir com ou sem meias?
19/09/2018 | Forma de andar mostra os vícios de postura
As mais lidas de Saúde e Ciência
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6189 dias no ar.