NOTÍCIA ANTERIOR
Defesa Civil de Mauá reforça treinamento para Operação Verão no Consórcio
PRÓXIMA NOTÍCIA
Oswaldo perde espaço com a administração Donisete
DATA DA PUBLICAÇÃO 22/01/2013 | Cidade
Buracos engolem ruas do Jardim Ipê
O Jardim Ipê, em Mauá, pede socorro. Buracos tomaram ruas do bairro, causando apreensão em motoristas e pedestres que circulam pelo bairro.

Na ocorrência mais grave, uma cratera engoliu as pistas da Estrada da Adutora Rio Claro, altura do número 1.800. A via foi bloqueada pela Prefeitura, mas a medida não garante a segurança dos vizinhos.

"Havia quatro bocas de lobo e, um dia, com uma chuva forte, elas afundaram e abriram esse buraco enorme. Já faz um mês que estamos nessa situação", conta a dona de casa Neide Lago Portugal, 42.

Os moradores dizem que a Prefeitura foi até o local e impediu o trânsito na rua com cavaletes e rede de proteção. Mas, mesmo assim, os motoristas se arriscam e passam rente ao buraco. "Eles saem do carro, tiram o cavalete e seguem. Acredito que farão isso até um carro cair ali", afirma a dona de casa Jandira Rodrigues do Nascimento, 45.

Para não correr riscos, a alternativa é desviar pelas ruas do bairro e, em seguida, retornar à estrada. É o que faz o caminhão de coleta de lixo, por exemplo.

A preocupação da vizinhança é grande, já que, com as chuvas frequentes de verão, o asfalto cede e continua desabando. "A parte de baixo da minha calçada está oca. Não tem mais terra ali porque a água da chuva já levou tudo. Logo logo cai o asfalto, a minha casa e todo mundo dentro desse buraco", teme Neide.

A dona de casa Maria de Lourdes do Nascimento, 75, mora no local há 50 anos e nunca viu problema assim demorar tanto para ser resolvido. "Acho que vou morrer sem arrumarem esse buraco", brinca.

O trajeto dos ônibus municipais que atendem ao bairro também é prejudicado. No encontro das ruas Pau Brasil e Jacarandá, também no Jardim Ipê, outro buraco atrapalha a passagem. De acordo com os moradores, basta chover para que os buracos aumentem e sejam cobertos de água. "A gente não consegue enxergar o buraco de tão cheio que ele fica. Parece poça d'água e os carros passam com tudo", afirma o comerciante Geraldo Araújo, 63. Ele conta que, no fim de dezembro, funcionários da Prefeitura foram até o local e colocaram cavaletes em cima do buraco, e não retornaram mais. O problema também existe na Rua Pinho, travessa da Rua Pau Brasil. A preocupação, nesse caso, vai além dos carros. Com muitas crianças morando na região, as mães contam que têm medo que seus filhos se machuquem.

A Prefeitura de Mauá informou que as vias citadas passarão por manutenção e são consideradas prioridade. As intervenções estão incluídas no cronograma de obras do primeiro semestre.

Por Drielly Gaspar - Especial para o Diário
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2021 - Desde 2003 à 6797 dias no ar.