NOTÍCIA ANTERIOR
Conheça truques para melhorar o desempenho do Windows Vista
PRÓXIMA NOTÍCIA
Programas gratuitos ajudam na manutenção do seu computador
DATA DA PUBLICAÇÃO 27/02/2009 | Informática
Brechas ainda sem correção são exploradas no Acrobat e no Excel
As principais notícias de segurança desta semana envolveram a Adobe e a Microsoft. Pesquisadores descobriram arquivos explorando uma falha grave no Adobe Acrobat, ainda sem correção. E, também nesta semana, a Adobe lança uma atualização de segurança para o Flash. Já a Microsoft, enquanto lançou uma pacote consertando um erro no AutoRun, teve que publicar um alerta sobre uma nova falha, também sem correção, do Microsoft Excel.

Se você tem alguma dúvida sobre segurança da informação (antivírus, invasões, cibercrime, roubo de dados, etc), vá até o fim da reportagem e deixe-a na seção de comentários. A coluna responde perguntas deixadas por leitores todas as quartas-feiras.

>>>> Adobe deixa usuários sem solução para falha no Acrobat

Pesquisadores da Shadowserver Foundation divulgaram ainda na semana passada descoberta a respeito de PDFs maliciosos explorando uma falha no Acrobat e no Acrobat Reader, da Adobe. Desde então, empresas de segurança como a Symantec afirmaram ter conhecimento sobre os mesmos ataques e que a brecha pode ter sido utilizada já em dezembro. Até agora, a Adobe não lançou uma atualização, nem sugeriu qualquer método eficaz para contornar o problema.

A vulnerabilidade está sendo utilizada em ataques direcionados a alvos específicos, especialmente empresas. Por meio dela, um atacante pode enviar um e-mail contendo um anexo em PDF que, ao ser aberto, infecta o computador da vítima. O formato PDF é normalmente seguro e não contém código malicioso, a não ser em casos de falha de segurança, como esse.

Embora os especialistas do Shadowserver tenham sugerido a desativação de Javascript no Acrobat Reader para contornar o problema temporariamente, essa mudança de configuração não elimina a falha. Pesquisadores da empresa de segurança Secunia conseguiram criar um PDF malicioso capaz de explorar a brecha sem fazer uso de Javascript.

A resposta da Adobe ao caso chegou na forma de um alerta publicado no site da empresa, em que é informada uma previsão de lançamento da atualização: 11 de março para Acrobat 9 e 18 de março para os mais antigos. O documento também sugere a desativação do Javascript, mas admite que esse procedimento não é 100% eficiente.

Enquanto nenhuma atualização é lançada, o ideal é evitar abrir arquivos PDF com o software da Adobe. Leitores de PDF alternativos como o FoxIt Reader não são afetados pelo problema.

>>>> Adobe corrige falha no Flash

Enquanto a equipe do Acrobat deixa os usuários do programa sem nenhuma solução ou informação, o Flash Player recebeu essa semana uma correção de segurança para eliminar cinco falhas, entre elas um problema inicialmente comunicado à Adobe, de maneira particular, em agosto do ano passado.

O boletim da Adobe considera os problemas “críticos”, pois permitem que malfeitores criem arquivos SWF, do Flash, capazes de infectar o sistema de quem os abrir, o que normalmente não é possível.

Erros no Flash são graves porque o plugin está instalado na maioria dos sistemas usados para navegar na web. Além disso, a exploração de uma brecha no Flash pode ser feita por meio de sites legítimos via anúncios publicitários.

>>>> Ziff Davis veicula anúncio publicitário malicioso

Um anúncio publicitário malicioso foi veiculado esta semana em alguns sites da Ziff Davis, entre eles o portal de tecnologia eWeek.com, segundo informações da própria Ziff Davis e da empresa de segurança Websense. O caso se torna mais um entre tantos exemplos de sites legítimos que acabaram transmitindo conteúdo malicioso.

Os anúncios maliciosos usavam uma falha antiga no Adobe Acrobat, sem relação com o problema ainda sem correção descrito acima. Nos casos em que o erro era explorado com sucesso, o usuário era infectado com uma praga digital que promovia um antivírus fraudulento.

>>>> Criminosos exploram brecha sem correção no Microsoft Excel

A Microsoft confirmou na terça-feira (24) que uma nova brecha no Microsoft Excel, da suíte de escritório Office, está sendo explorada por criminosos. O erro permite que planilhas abertas no programa acabem infectando o computador da vítima. Por ainda não ter correção, a vulnerabilidade é considerada “dia zero”.

As versões do programa afetadas, segundo informações da Microsoft, são a 2000, 2002, 2003 e 2007. O conversor de arquivos do Office, para Macintosh, também é vulnerável, bem como o Excel Viewer e as versões do 2004 e 2008 para Mac.

Para contornar o problema, a Microsoft sugere o uso do MOICE, um utilitário que converte arquivos antigos do Office para o formato de XML adotado na versão 2007. Para isso é preciso fazer download de um pacote e seguir as instruções divulgadas no alerta. Com o uso do MOICE, os arquivos são convertidos antes de abertos, garantindo que códigos maliciosos não sejam transmitidos para o arquivo final.

Embora exista a possibilidade de que a Microsoft lance uma atualização antes, em regime de urgência, o mais provável é que a falha seja corrigida apenas no dia 10 de março. A Microsoft sempre lança atualizações de segurança na segunda terça-feira útil do mês que, em março, cairá no dia 10.

>>>> Microsoft corrige erro em configuração do AutoRun

Buscando orientar usuários e administradores a protegerem seus sistemas contra a praga digital Conficker, o grupo de segurança US-CERT sugeriu a desativação do recurso de AutoRun, que dificulta a disseminação de vírus em pendrives, um dos meios de infecção usados pelo Conficker. Ao estudar maneiras de mudar essa configuração, o grupo descobriu que o Windows não desativava o AutoRun corretamente no dia 20 de janeiro. Esta semana o problema foi finalmente corrigido pela Microsoft.

O erro não foi considerado um problema de segurança, ele não estará em um boletim. Mas a correção, além de estar disponível como anexo de um artigo na base de conhecimento (http://support.microsoft.com/kb/967715) da Microsoft, também está sendo distribuído pelo Windows Update.

Essas foram as principais da notícias da semana em segurança da informação. A coluna volta na segunda-feira (2) explicando um pouco sobre testes de penetração e ferramentas de invasão. Até lá!

* Altieres Rohr é especialista em segurança de computadores e, nesta coluna, vai responder dúvidas, explicar conceitos e dar dicas e esclarecimentos sobre antivírus, firewalls, crimes virtuais, proteção de dados e outros. Ele criou e edita o Linha Defensiva, site e fórum de segurança que oferece um serviço gratuito de remoção de pragas digitais, entre outras atividades.

Por Altieres Rohr* - Especial para o G1
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Informática
19/09/2018 | Grupo Renault Nissan terá sistema operacional Android em seus carros
18/09/2018 | A corrida para a criação do computador mais poderoso da história
11/06/2018 | Google tira ovos de emoji de salada para agradar veganos
As mais lidas de Informática
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6405 dias no ar.