NOTÍCIA ANTERIOR
Estudantes de Mauá visitam instalações do projeto Aquapolo na Braskem
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá é campeã da 1ª Superliga Brasileira de Tae-kwon-do
DATA DA PUBLICAÇÃO 27/11/2013 | Cidade
Bicentenário de Irineu Evangelista é tema de exposição no museu de Mauá
Bicentenário de Irineu Evangelista é tema de exposição no museu de Mauá A exposição 200 Anos do Nascimento do Barão de Mauá foi aberta oficialmente na noite dessa segunda-feira. Crédito: Evandro Oliveira
A exposição 200 Anos do Nascimento do Barão de Mauá foi aberta oficialmente na noite dessa segunda-feira. Crédito: Evandro Oliveira
A mostra faz parte da programação do 59º aniversário de Mauá, celebrado no dia 8 de dezembro e pode ser visitada até o dia 15 de março no Museu Barão de Mauá. A entrada é gratuita.

A exposição 200 Anos do Nascimento do Barão de Mauá foi aberta oficialmente na noite dessa segunda-feira (25) com a presença do prefeito Donisete Braga, diversos historiadores, ativistas culturais e autoridades de Mauá e da região do Grande ABC.

A abertura da mostra 200 Anos de Nascimento do Barão de Mauá – Influências e Confluências-, contou com apresentações de dois patrimônios da cidade, a Banda Lyra e a Orquestra de Violeiros, além do lançamento de um selo personalizado alusivo ao bicentenário do Barão, negociado com os Correios. Organizada pelas curadoras Cecília Camargo e Luciana Senhoreli, conta com apoio da Prefeitura, por meio da Secretaria de Cultura, Esportes e Lazer, e de um grupo de incentivadores da história e da cultura no município.

Para o prefeito, a exposição serve de inspiração para todos os gestores, empreendedores e moradores da cidade. “Me sinto inspirado pela luta de Irineu Evangelista de Souza, um dos pioneiros da industrialização e modernização do Brasil. Ele teve a coragem de arriscar muito pelo crescimento do país. Queremos garantir que Mauá também possa preservar sua história, seus patrimônios, agregando condições de igualdade e inclusão social, sempre lembrando daqueles homens e mulheres que tanto contribuíram no desenvolvimento local”, declarou Donisete.

O pesquisador histórico Adalberto Dias Almeida, de Santo André, fez questão de participar da abertura da exposição. “É notório que o incentivo à cultura ainda é pouco diante da riqueza histórica que produz. Portanto, uma ação como essa, que reúne algumas relíquias da história do barão, é importante porque contribui na difusão desses pequenos grupos de abnegados”, citou.

Dividida em dois momentos, a mostra reúne 35 painéis com fotos, documentos, quadros e objetos alusivos à biografia pessoal e profissional do empreendedor, e à construção da ferrovia São Paulo Railway, que liga Santos a Jundiaí. Os itens retratam o final do século XIX e primeira metade do século XX.

Os visitantes irão encontrar desde manômetros de locomotivas a vapor a lanternas, bandeiras e vestuário típico dos ferroviários da época, além de miniaturas de locomotivas, selos, medalhas, moedas, reproduções de reportagens e peças de porcelana.

Arte postal – Organizada pelo produtor cultural e escritor Edson Bueno de Camargo, a exposição reúne trabalhos em arte postal de 36 artistas do Brasil e de países como Turquia, Portugal e Canadá, entre outros. Os postais foram confeccionados por meio de colagens, montagens, fotografias e pintura variada. Mais informações no site da Prefeitura de Mauá: www.maua.sp.gov.br ou no endereço eletrônico:http://barao200anos.blogspot.com.br/.

O Barão – Irineu Evangelista de Sousa nasceu em 28 de dezembro de 1813 no distrito de Jaguarão, no Rio Grande do Sul, e foi um notável empresário, industrial, banqueiro, político e diplomata brasileiro, um símbolo dos empreendedores do país no século 19.

Fundou uma companhia de gás para a iluminação pública do Rio de Janeiro (1851), organizou as companhias de navegação a vapor no Rio Grande do Sul e no Amazonas (1852), implantou a primeira estrada de ferro do Brasil, de Raiz da Serra à cidade de Petrópolis RJ (1854), inaugurou o trecho inicial da União e Indústria, primeira rodovia pavimentada do país, entre Petrópolis e Juiz de Fora (1854) e realizou o assentamento do cabo submarino (1874).

O barão foi importantíssimo para Mauá, pois, ao trazer a ferrovia para a região, permitiu que o antigo vilarejo de Pilar (atual Mauá) e toda a região do Grande ABC se desenvolvessem ao redor da estrada de ferro, facilitando a instalação, ampliação das indústrias e a vinda dos trabalhadores, durante o século que se seguiu à inauguração da São Paulo Railway.

SERVIÇO - O Museu Barão de Mauá fica na rua Dr. Getúlio Vargas, 276, Vila Guarani. A visitação é de segunda a sexta-feira, das 9h às 16h, e sábados, das 9h às 15h. Mais informações pelo telefone 4519-4011.

Por PMM - Redação
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6335 dias no ar.