NOTÍCIA ANTERIOR
Atila e Donisete iniciam transição de governo em Mauá
PRÓXIMA NOTÍCIA
Mauá abre inscrições para entidades interessadas em prestar serviço de Residência Inclusiva
DATA DA PUBLICAÇÃO 08/11/2016 | Cidade
Betinho da Dragões rejeita secretaria e Atila sonda PSDC
Betinho da Dragões rejeita secretaria e Atila sonda PSDC Montagem/DGABC
Montagem/DGABC
De olho na disputa pela presidência da Câmara de Mauá na próxima legislatura (2017-2020), o vereador Betinho da Dragões (PR) rejeitou convite do prefeito eleito, Atila Jacomussi (PSB), para assumir a Secretaria de Esportes em seu governo. O prefeito eleito também sondou o único vereador do PSDC, Professor Betinho, para assumir a Pasta de Mobilidade Urbana.

O Diário apurou que o social-democrata também estaria resistindo à oferta. O desejo político de ambos é de almejar o comando do Legislativo para o próximo biênio (2017-2018). “O Atila é meu irmão, meu parceiro. Estamos juntos desde 2013. Fiquei feliz por ter sido a primeira pessoa a ser lembrada (para integrar o governo), mas não vou aceitar porque continuar sendo vereador é melhor para minha carreira política. Eu dobrei minha votação (teve 1.664 votos em 2012 e, neste ano, 3.127)”, explicou Betinho da Dragões, que confirmou a ambição pela presidência do Legislativo.

Os convites feitos por Atila a dois vereadores para assumirem cargo no primeiro escalão evidenciam objetivo do prefeito eleito de alçar suplentes de parlamentares ao mandato e, assim, cumprir acordos feitos durante a eleição. No caso da oferta a Professor Betinho, o foco é garantir uma cadeira no Parlamento ao PCdoB, antigo partido de Atila. O hoje socialista foi eleito deputado estadual pela legenda comunista em 2014 e, mesmo saindo da sigla para disputar o Paço neste ano, o partido seguiu em seu arco de alianças com anuência do presidente estadual da legenda, o deputado federal Orlando Silva. Na corrida proporcional, o PCdoB coligou com o PSDC e a cadeira de Professor Betinho seria concedida ao comunista Elenisio de Almeida Silva, o Sou Léo.

A disputa interna entre os futuros governistas pela indicação de Atila na eleição da mesa diretora já tem dado dor de cabeça ao prefeito eleito. O Diário mostrou no dia 20 que, dez dias antes do segundo turno, aliados do socialista, entre eles Betinho da Dragões e Professor Betinho, já brigavam nos bastidores para se cacifar para a disputa. Outros dois nomes ventilados são os de Chico do Judô (PEN) e do já vereador Admir Jacomussi (PRP), pai de Atila. Os dois nutrem a preferência do prefeito eleito. Inclusive, a ascensão dos xarás ao Executivo deixaria caminho livre para que Atila conduzisse a vitória de um dos seus favoritos para o comando da Câmara.

Corre por fora ainda na briga interna o parlamentar Severino do MSTU (Pros), que foi o vereador mais votado da cidade – obteve 5.547 votos -, mas pesa contra o parlamentar o fato de ter apoiado o projeto de reeleição do prefeito Donisete Braga (PT) no primeiro turno.

Professor Betinho não foi localizado para comentar o assunto.

Início da transição de governo é marcado para o dia 21

O início da transição de governo na Prefeitura de Mauá foi marcado para o dia 21. Depois cerca de 75 dias de rivalidade na campanha, o atual chefe do Executivo, Donisete Braga (PT), que perdeu a reeleição, e o prefeito eleito, Atila Jacomussi (PSB), se reuniram ontem para definir detalhes do processo.

O encontro entre Donisete e Atila ocorreu no próprio gabinete do prefeito. Participaram o vereador Admir Jacomussi (PRP), pai de Atila e que coordenará a equipe de transição escolhida pelo socialista, e o atual secretário de Governo, Edílson de Paula (PT), que encabeçará o grupo indicado por Donisete Braga.

Apesar do tom ríspido da disputa no segundo turno, tanto Atila quanto Donisete publicaram fotos da reunião em suas redes sociais. “Agradeço a cortesia e cordialidade com que eu e meu pai, Admir, fomos recebidos pelo atual prefeito, Donisete Braga, e seu secretário de Governo, Edílson de Paula. O povo de Mauá é a prioridade”, comentou Atila. “Defender os interesses de Mauá e da população é uma prioridade que vamos defender sempre, por amor”, disse Donisete em seu perfil no Facebook.

Do grupo de Atila, além de Admir, foram escolhidos para integrar a transição o presidente municipal do PSB, Israel Aleixo de Melo, o mandatário do PCdoB local, João Gaspar, o ex-vice-prefeito e ex-prefeiturável Márcio Chaves (PSD) e Fernando Coppola. Esse último foi indicado pelo presidente do PMDB mauaense, José Carlos Orosco Júnior, depois que o peemedebista teve a participação no processo rejeitada pelo atual governo.

“A intenção é fazer uma transição tranquila e republicana. A eleição terminou no dia 30 e agora a prioridade é a população de Mauá e a garantia de continuidade dos serviços públicos”, enfatizou Edílson, responsável por liderar o processo no grupo do atual governo. Também integram a equipe o chefe do departamento de licitações, Eduardo Pacheco, e a procuradora municipal Thais de Almeida Miana. O próprio Donisete deve acompanhar pessoalmente o processo.

Por Junior Carvalho - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6334 dias no ar.