NOTÍCIA ANTERIOR
Festa do Dia das Crianças leva cor e alegria ao Paço Municipal
PRÓXIMA NOTÍCIA
Menino de apenas 7 anos é atropelado no Dia das Crianças
DATA DA PUBLICAÇÃO 15/10/2015 | Cidade
Atividade na Brasken segue parada após explosão
Atividade na Brasken segue parada após explosão  Acidente atingiu linha de transmissão da Braskem, empresa que integra o Polo Petroquímoco. Foto: Amanda Perobelli
Acidente atingiu linha de transmissão da Braskem, empresa que integra o Polo Petroquímoco. Foto: Amanda Perobelli
Avaliação de técnicos da Cetesb aponta rompimento na tubulação como causa do acidente

As atividades na Braskem, produtora de resinas termoplásticas situada na divisa de Santo André e Mauá, seguem sem previsão de retomada após a explosão que atingiu a empresa na tarde da última quarta-feira (14/10), deixando seis pessoas feridas. Técnicos da Cetesb (Companhia de Tecnologia de Saneamento Ambiental) estiveram no local na manhã desta quinta-feira (15/10) e constataram que o incidente foi causado pelo rompimento na tubulação superior de transferência de nafta craqueada.

De acordo com o órgão, as chamas tiveram duração de 15 minutos, uma vez que houve fechamento automático das saídas de gás. O forte odor de plástico queimado relatado por moradores da região após o incêndio é consequência da limpeza da tubulação por onde passam os gases residuais e, de acordo com a agência, apesar da emissão de fumaça preta, não há perigo de toxicidade.

O relatório aponta ainda que para a contenção do fogo, provocado pelo contato do gás com o oxigênio, foram utilizados 3 mil m³ de água na operação de rescaldo do Corpo de Bombeiros. A água estava retida na bacia de contenção de incêndio da empresa, em cumprimento a norma de segurança exigida pela Cetesb. O técnicos da companhia devem permanecem no local acompanhando o trabalho. Se for contatado dano ambiental, a Braskem poderá ser autuada.

TERCEIRIZADOS

O período de suspensão dos trabalhos ainda não foi determinado, mas, na análise preliminar do presidente do Sindicato dos Químicos do ABC, Raimundo Suzart, poderá levar de 10 a 20 dias. A entidade se reúne com a Braskem no fim da manhã desta quinta-feira (15/10) para avaliar o incidente. Dos seis feridos, cinco são terceirizados. O sexto é efetivo da empresa e sofreu escoriações leves.

Até a manhã desta quinta, um trabalhador continuava internado no Hospital Brasil, em Santo André, com fratura no braço e na mandíbula. “A área de manutenção dos fornos sempre foi terceirizada, não é algo de hoje, não podemos dizer isso. Mas queremos debater a terceirização, pois quem está mais exposto ao risco são os terceirizados”.

Em nota enviada por volta das 12h40, a Braskem informou que está concentrada na avaliação do evento que atingiu uma das áreas de produção de sua unidade de petroquímicos básicos. A planta industrial continua com a produção paralisadas e ações operacionais estão sendo implementadas para liberar a área afetada pelo incidente.

Por Rosângela Dias - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.