NOTÍCIA ANTERIOR
Reforma do PS do Hospital Nardini vai atrasar de novo
PRÓXIMA NOTÍCIA
Prorrogações livram empresa de pagar multa por atraso em Mauá
DATA DA PUBLICAÇÃO 20/12/2016 | Cidade
Atila estima que herdará R$ 300 milhões em restos a pagar
Atila estima que herdará R$ 300 milhões em restos a pagar Foto: Nario Barbosa/DGABC
Foto: Nario Barbosa/DGABC
Diplomado ontem como prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB) estima que herdará R$ 300 milhões em restos a pagar da gestão Donisete Braga (PT). O futuro chefe do Executivo criticou o petista por deixar o comando do Paço com “pacote de maldades para a população”.

Atila se referiu aos reajustes das tarifas de água e esgoto e da taxa de iluminação, a CIP (Contribuição de Iluminação Pública), em 8,5%. “O Donisete deveria ter sensibilidade porque, independentemente do resultado eleitoral, espero que ele tenha amor no coração e não entregue um presente grego para o povo. Ele não estará inviabilizando meu governo, mas a cidade. Os aumentos da taxa de iluminação pública e da conta de água são cartões de Natal de mau gosto. É um pacote de maldades para o povo da cidade”, criticou o prefeito eleito, após cerimônia de diplomação, realizada na Câmara. Atila não disse se revogará os reajustes.

Além do socialista, os 23 parlamentares tiveram suas conquistas nas urnas referendadas ontem. Pela primeira vez, petistas foram figuras ausentes. Atual presidente da Casa, Marcelo Oliveira representará o petismo sozinho no Legislativo.

A equipe de transição de Atila ainda termina de avaliar os dados sobre os cofres da Prefeitura fornecidos pela atual administração. O Diário apurou, entretanto, que Atila espera assumir o Paço a partir de 1º de janeiro com rombo de R$ 110 milhões na Saúde e R$ 18 milhões na Educação.

“O PT deixou a cidade abandonada. Se nós estivéssemos no octógono, estaríamos na lona. O cenário é ruim tanto na questão financeira quanto na administrativa. Obras foram paralisadas, há descaso na Saúde pública, não tem médico, não tem remédio”, atacou o socialista, que prometeu “trabalhar sem reclamar”. “Vou mostrar a diferença, provar para administrações anteriores que e possível mudar e fazer diferente”, garantiu Atila, que apoiou Donisete na eleição de 2012 no segundo turno.

O prefeito eleito se comprometeu ainda a reduzir em 20% o número de servidores comissionados, hoje em 535 cargos. Atuais vereadores pró-Atila conseguiram adiar para 2017 a votação do projeto enviado pelo governo Donisete que prevê a extinção de pelo menos 412 vagas destinadas a aliados. O prefeito eleito já havia pedido “bom-senso” dos parlamentares, alegando que o corte drástico de pessoal afetaria os serviços públicos. Ontem, disse que há indícios de pontos inconstitucionais na medida. O Ministério Público avisou que investigará vereadores que impediram a tramitação do texto por interesses próprios.

Socialista colocará Diniz como superintendente da Hurbam

Derrotado na tentativa de retornar à Câmara de Mauá, o ex-prefeito interino e ex-vereador Diniz Lopes (PSB) foi alocado pelo prefeito eleito, Atila Jacomussi (PSB), no comando da Hurbam (Habitação Popular e Urbanização de Mauá), autarquia de pouco prestígio no governo.

O nome de Diniz será anunciado hoje à tarde. O prefeito eleito também divulgará outros quadros do seu futuro secretariado: sargento reformado da Polícia Militar, Anderson Simões será titular de Segurança Pública; ex-secretário de Desenvolvimento Econômico no governo Donisete Braga (PT), Ciomar Okabayashi deve voltar a comandar o setor e Márcio de Souza será anunciado como chefe de Comunicação – posteriormente, a Pasta será unida ao setor de Cultura e Turismo.

Ainda há expectativa de o presidente do PSB municipal, Israel Aleixo de Melo, ser confirmado como superintendente da Sama (Saneamento Básico do Município de Mauá).

O impasse se dá, porém, devido a incertezas que o núcleo duro do grupo de Atila tem se a autarquia já está nas mãos da Odebrecht Ambiental, por meio da PPP (Parceria Público-Privada). Outro nome dado como certo é o do presidente do PRP mauaense e ex-superintendente da Sama na gestão Donisete, Paulo Sérgio Pereira, como secretário de Administração.

Atila ainda aguarda indicações do PCdoB, que ficará com o comando de Trabalho e Renda, e do Solidariedade, que tende a ficar com o controle de Planejamento Urbano – irmão do vereador eleito Neycar (SD), Fábio Cavalcante foi indicado pelo diretório municipal, mas Atila ainda aguarda chancela da cúpula estadual. Marido da ex-deputada estadual Vanessa Damo, José Carlos Orosco Júnior (PMDB) será confirmado como chefe de Obras.

Por Júnior Carvalho - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6409 dias no ar.