NOTÍCIA ANTERIOR
Hungria lança seu primeiro romance por SMS
PRÓXIMA NOTÍCIA
Site MySpace ganha versão brasileira
DATA DA PUBLICAÇÃO 15/12/2007 | Tecnologia
Ataque de trojan na Internet registra aumento de 16%
O ranking mensal do serviço de alerta de segurança digital ThreatSense.Net do ESET NOD32 Antivírus identificou no mês de novembro que as pragas virtuais dedicadas ao roubo de senhas dos usuários de PC foram os mais atuantes, assim como também ocorreu no mês anterior. O relatório é resultado da coleta de informações realizada em mais de 10 milhões de PCs únicos de todo o mundo e indicam os percentuais de propagação de mais de 21 mil tipos e famílias de códigos maliciosos ativos.

O trojan Win32/PSW.Agent.NDP, com 6,68 % das detecções no mês de novembro, se manteve na primeira colocação, seguido por diversos outros cavalos de tróia criados com um objetivo: roubar dados dos usuários de computador. Ele é um ladrão de senhas que se dedica à obtenção de senhas dos usuários de vários tipos de jogos on-line muito populares, como é o caso do World of Warcraft.

O ataque aos usuários de jogos on-line tem se tornado muito comum e o objetivo dos criadores deste tipo de vírus é obter lucro a partir do uso indevido dos dados em lojas virtuais e internet banking. O aumento de 16 % na detecção do Win32/PSW.Agent.NDP neste mês é uma mostra da criatividade dos desenvolvedores de códigos maliciosos, que não medem esforços para conseguirem seus objetivos.

No segundo posto das detecções, com 6,11% do total, aparece o Win32/Obfuscated.A1, que pertence a um grupo seleto de malware orientado a ocultar códigos.

Na terceira posição vem o INF/Autorun, com 4,18%. Trata-se de uma detecção genérica do ESET NOD32 Antivírus para entradas maliciosas em arquivos Autorun.inf, utilizados para executar automaticamente aplicativos via CD-ROM, CD, DVD ou dispositivos USB externos.

No quarto posto do ranking continua o Win32/Adware.Virtumonde, com 2,89% do total. Este malware é um adware utilizado para enviar propaganda de diversos produtos aos usuários de PC.

Em seguida vem o Win32/Obfuscated.A1.Gen, com 1,74%. Trata-se de uma detecção genérica do Win32/Obfuscated.A1 criada para identificar todas as novas variantes dos códigos maliciosos deste tipo.

Depois de aparecer no topo da lista, o Win32/TrojanDownloader.Ani.Gen, aparece agora na sexta colocação, com 1,66% do total. Este código malicioso se aproveita de uma vulnerabilidade nos arquivos .ANI (que permitem criar cursores animados no Windows) para descarregar outros códigos maliciosos dedicados ao roubo de senhas.

Na sétima posição, com 1,47%, aparece o Win32/Agent, uma detecção genérica da família de trojans Agent, que foram criados para infectar computadores e torná-los parte de uma rede bot trabalhando como robôs automatizados para enviar spams ou realizar ataques remotos e automáticos.

Nas últimas colocações aparecem códigos maliciosos variados, como Win32/Adware.Ezula, Win32/AutoRun.CH e Win32/VB, somando 4% do total.

Mês a mês se observa um aumento da diversidade de ameaças virtuais, o que demonstra as artimanhas dos desenvolvedores de códigos maliciosos para viabilizarem novas técnicas de propagação de vírus. Por esta razão é necessário aumentar o nível de informação e conhecimento dos usuários, para que eles possam reconhecer e evitar estes tipos de ameaças lançadas na internet para capturar seus dados pessoais.

Por Diário Online - Agências
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Tecnologia
21/09/2018 | Brasileiro fica quase 3 horas por dia assistindo a vídeos online; aumento foi de 135% em 4 anos
19/09/2018 | Sony anuncia PlayStation Classic, versão mini do PS1 com 20 jogos na memória
18/09/2018 | A curiosa razão por que o relógio sempre marca 9:41 nos anúncios da Apple
As mais lidas de Tecnologia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6188 dias no ar.