NOTÍCIA ANTERIOR
Atila renuncia ao mandato de deputado estadual nesta 6ª feira
PRÓXIMA NOTÍCIA
Menor atropela jovens em Mauá
DATA DA PUBLICAÇÃO 27/12/2016 | Cidade
Após reveses, Paulo Eugenio incluirá nome no PED
Ex-vice-prefeito de Mauá, Paulo Eugenio Pereira Junior (PT) será candidato à presidência do diretório mauaense do PT no PED (Processo de Eleição Direta), antecipado para março. O petista ainda não anunciou publicamente seu projeto, mas já admite, nos bastidores, esta possibilidade.

Atual presidente do PT mauaense, Cida Maia não deverá concorrer ao pleito. A mandatária faz parte do grupo de Paulo Eugenio e já se colocou à disposição para que o ex-vice-prefeito decida se quer ou não concorrer à disputa interna. “Fui procurado por alguns filiados, que pediram para que eu fosse candidato à presidência do PT de Mauá. Eu respondi que precisamos avaliar com mais pessoas e deixei claro que defendo uma mudança no partido”, confirmou Paulo Eugenio.

O projeto do ex-vice-prefeito por candidatura à presidência do diretório local visa manter protagonismo na legenda e sobrevivência política num momento em que a sigla prega reconstrução, após amargar derrota histórica do prefeito Donisete Braga (PT) para o deputado estadual Atila Jacomussi (PSB) e passar pelo desgaste na esfera federal por conta do impeachment de Dilma Rousseff (PT).

O saldo eleitoral de Paulo Eugenio não tem sido dos melhores. Em outubro, foi candidato a vereador, mas não foi eleito – obteve 2.570 votos. O revés somou-se ao da eleição de 2014, quando também viu naufragar seu projeto eleitoral, ao tentar cadeira na Assembleia Legislativa. Dois anos antes, no fim do seu mandato ao lado do então prefeito Oswaldo Dias (PT), já havia sofrido desgaste após ficar de fora da chapa que ajudou a construir ao lado de Donisete e não conseguir emplacar seu nome como vice.

Apesar do histórico, o petista atrela a última derrota à coligação proporcional do PT com o PRB, desenhada por Donisete. “Eu fui o 13º mais votado da cidade, obtive mais votos que dez vereadores eleitos. Não posso reclamar do resultado. Posso discutir a coligação que o PT fez, porque o Gil Miranda (vereador reeleito pelo PRB) usou os votos do PT para se eleger e foi apoiar o Atila no segundo turno”, justificou Paulo Eugenio.

Outro motivo que explica a candidatura de Paulo Eugenio é a ausência de figuras de peso no partido. Após o PT perder no ano passado vários antigos filiados, como o também ex-vice-prefeito Márcio Chaves (hoje no PSD) e o vereador Rogério Santana (Rede), a sigla pode ficar sem Donisete, que, internamente, já prepara migrar para o PTB.

Por Junior Carvalho - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6233 dias no ar.