NOTÍCIA ANTERIOR
Por eleição, três secretários saem da gestão Donisete
PRÓXIMA NOTÍCIA
Prefeitura de Mauá abre três Concursos Públicos
DATA DA PUBLICAÇÃO 31/03/2016 | Cidade
Apoio de Geraldo Alckmin pode se dissipar entre Atila e Volpi
Apoio de Geraldo Alckmin pode se dissipar entre Atila e Volpi A exemplo de 2012, Alckmin volta a ter dois aliados disputando votos em Mauá. Fotos: AndrisBovo/Edu Guimaraes/Rodrigo Pinto
A exemplo de 2012, Alckmin volta a ter dois aliados disputando votos em Mauá. Fotos: AndrisBovo/Edu Guimaraes/Rodrigo Pinto
Governador de São Paulo deve ter passagem tímida em Mauá pra não estremecer aliança entre PSDB e PSB

A aliança estadual entre PSDB e PSB pode colocar mais uma vez o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), numa situação de constrangimento em Mauá, a exemplo do que ocorreu no primeiro turno da eleição municipal de 2012. O tucano é esperado no palanque do candidato ao governo mauaense Clóvis Volpi (PSDB), mas também tem o deputado estadual Atila Jacomussi (PSB) como grande aliado na disputa local.

Por meio de uma articulação direta do vice-governador Márcio França (PSB), Atila migrou do PCdoB para o PSB na semana passada. O parlamentar afirma que tem relação próxima a Alckmin e ao presidente do PSDB paulista e também deputado estadual Pedro Tobias. Em São Paulo, tucanos e socialistas têm pacto de não agressão nas eleições municipais, ou até mesmo de apoio mútuo em algumas cidades.

O cenário aponta para uma participação tímida de Alckmin no pleito em Mauá, como ocorrera há quatro anos. Na eleição anterior, o governador apareceu em um vídeo na convenção do PMDB para homologar a candidatura da deputada estadual Vanessa Damo (PMDB) à Prefeitura de Mauá, na qual a classificou como “parceira”. No entanto, o PSDB lançou o então vereador Edimar da Reciclagem como o postulante a prefeito.

A situação de Volpi também causa desconfiança no diretório estadual do PSDB, que não se entusiasma com o desempenho do tucano nas pesquisas internas para a eleição, sem ainda alcançar a barreira dos 10%. O pré-candidato também trocou farpas públicas com Tobias, obrigando o presidente do tucanato em Mauá e coordenador regional do partido Márcio Canuto a correr para apaziguar os ânimos na cúpula estadual.

Por sua vez, Atila é visto como principal concorrente ao projeto de reeleição do prefeito Donisete Braga (PT), após receber o apoio de Vanessa e tirar o PSB do arco de aliança dos governos petistas depois de oito anos. O parlamentar também é considerado como um peça de apoio aos planos de Alckmin na disputa pela presidência da República em 2018, possivelmente pelo PSB, caso não consiga bancar a candidatura pelo PSDB.

Canuto garante apoio irrestrito de Alckmin a Volpi e afirma que o governador não estará em saia justa também em São Bernardo – onde dois aliados, o deputado estadual Orlando Morando (PSDB) e o deputado federal Alex Manente (PPS) disputam o pleito – e em Santo André – Paulinho Serra (PSDB) e Aidan Ravin (PSB). “O governador não deixará de apoiar os candidatos do partido, mesmo com outros candidatos presentes na base aliada”, ratifica.

Por Bruno Coelho - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Cidade
03/02/2020 | Com um caso em Santo André, São Paulo monitora sete casos suspeitos de Coronavírus
25/09/2018 | TIM inaugura sua primeira loja em Mauá no modelo digital
25/09/2018 | CPTR oferece 20 vagas de emprego (25/09)
As mais lidas de Cidade
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6196 dias no ar.