NOTÍCIA ANTERIOR
Mercados atraem ladrões de carro em São Caetano
PRÓXIMA NOTÍCIA
Caravana do ABCD contra aumento da tarifa reúne 200 pessoas
DATA DA PUBLICAÇÃO 17/06/2013 | Setecidades
Animais domésticos são envenenados em Santo André
Animais domésticos são envenenados em Santo André Cachorro de estimação da advogada ana paula inácio da Silva sofreu três tentativas de envenenamento. Foto Adonis Guerra
Cachorro de estimação da advogada ana paula inácio da Silva sofreu três tentativas de envenenamento. Foto Adonis Guerra
Cães e gatos foram mortos com “chumbinho” e veneno de rato nas últimas semanas na Vila Linda

Moradores da Vila Linda, em Santo André, estão vivendo momentos de terror com seus animais de estimação sendo envenenados dentro das residências. A situação, que é recorrente, teve início há algumas semanas, quando os primeiros cães e gatos apareceram mortos, depois de ingerir alimentos misturados com veneno.

Relatos dos moradores revelam que o envenenamento ocorre sempre da mesma forma, com alimentos misturados com chumbinho sendo jogados para dentro das residências. De acordo com a Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o chumbinho é veneno usado irregularmente como raticida e não possui registro em nenhum órgão do governo federal. A comercialização é proibida e caracterizada como crime.

O assistente de marketing Maurício Cillani foi um dos moradores que perderam um animal de estimação por conta dos envenenamentos. “Tenho dois gatos e um deles comeu um alimento com veneno, que foi jogado no meu quintal. Mesmo levando para o veterinário para tentar salvá-lo, não houve jeito. Dias depois, encontrei outro pedaço de carne com chumbinho no quintal”, afirmou.

A mesma situação quase vitimou o cachorro de estimação da advogada Ana Paula Inácio da Silva. Na primeira ocasião, foi necessária uma cirurgia e a retirada de parte do intestino para salvar o animal. “Na segunda vez, o cachorro cuspiu o alimento e, com uma lavagem estomacal, conseguimos salvá-lo. Na terceira vez encontrei o veneno antes”, disse Ana Paula.

SUSPEITO

A advogada relatou que conversou com um vizinho para saber o que justificaria o ato, mas não conseguiu uma resposta satisfatória. “Temos um suspeito, mas não temos como provar a culpa. É uma pessoa que não gosta de barulho, como o de latidos de cachorro, mas isso não justifica o que está acontecendo”, destacou.

Para chamar a atenção para o problema, Ana Paula colocou uma faixa em sua residência relatando o que ocorreu com seu animal de estimação e pede se alguém tiver alguma informação sobre o autor do crime, que o denuncie. “Estou prendendo meu cachorro no fundo do quintal com medo de que tentem matá-lo novamente”, disse.

Promotor abrirá inquérito para investigar o caso

O promotor de Meio Ambiente de Santo André, José Luiz Saikali, afirmou que abrirá inquérito para investigar o caso, mas é importante que os moradores que perderam seus animais procurem a delegacia para registrar Boletim de Ocorrência. “Por mais que não tenham provas de quem está praticando esse crime, as pessoas devem denunciar, para que possamos ter um ponto de partida.”

Saikali explicou que o autor dos envenenamentos pode ser enquadrado em crime ambiental, que prevê de três meses a um ano de detenção e multa a ser estipulada. “Casos como este estão crescendo na cidade e temos de tomar providências para que cessem. Precisamos que a população denuncie quem está fazendo isso”, afirmou.

Na promotoria do Gecap (Grupo Especial de Combate aos Crimes Ambientais e de Parcelamento Irregular do Solo Urbano), na Capital, de 1,6 mil procedimentos nas 33 Varas do Fórum Criminal da Barra Funda, 20% são de maus-tratos de animais. Entre as atribuições do Gecap, órgão do Ministério Público, está o combate aos abusos, maus-tratos, ferimentos e mutilação de animais silvestres, domésticos ou domesticados.

Por Vladimir Ribeiro - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Setecidades - Clique Aqui
As últimas | Setecidades
25/09/2018 | Acidente na Tibiriçá termina com vítima fatal
25/09/2018 | Santo André quer tombar 150 jazigos de cemitérios municipais
21/09/2018 | Região ganha 13 mil árvores em um ano
As mais lidas de Setecidades
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2021 - Desde 2003 à 6770 dias no ar.