NOTÍCIA ANTERIOR
MEC dá 90 dias para universidades apresentarem cotas para pós
PRÓXIMA NOTÍCIA
Enem 2016 alcança 4,7 milhões de inscrições; prazo vai até dia 20
DATA DA PUBLICAÇÃO 13/05/2016 | Educação
Alunos mantêm ocupações em protesto por merenda em São Paulo
Segundo Centro Paula Souza, 13 escolas técnicas seguem ocupadas.

Estudantes reclamam da precarização das Etecs e cortes na educação.


O Centro Paula Souza informou, em nota divulgada na manhã desta quinta-feira (12), que 13 escolas técnicas estaduais (Etecs) seguem ocupadas por estudantes em São Paulo. Os alunos protestam contra a precarização das Etecs, os cortes na educação, o baixo salário de professores, a falta de refeições nas escolas e o desvio da verba destinada para a compra de merenda.

De acordo com Rosa Araujo, diretora do Sindicato dos Professores do Ensino Oficial do Estado de São Paulo (Apeoesp), a Diretoria de Ensino Norte 1 foi ocupada por estudantes na madrugada desta quinta. Segundo Rosa, o sindicato apoia as reivindicações dos estudantes e afirma que várias demandas prometidas em ocupações não foram atendidas.

Em nota divulgada pelos alunos que ocupam a Diretoria Norte 1, os estudantes pedem a troca da dirigente de ensino, reclamam da falta do cumprimento das reivindicações dos estudantes para desocupação de escolas em novembro de 2015, protestam contra o corte de investimentos nas Etecs, a falta de aumento para professores, a demissão de funcionários e o fechamento de salas e turmas por falta demanda.

Além das Etecs, a Secretaria de Educação informou que estão ocupadas as unidades: Escola Estadual Professor Emygdio de Barros, no Jardim Bonfiglioli, e a Escola Estadual Virgília Rodrigues Alves de Carvalho Pinto, no Jardim Previdência, e a Diretoria de Ensino Região Centro-Oeste, no Sumaré. A Secretaria não confirma a ocupação da Diretoria Norte 1.

Segundo os alunos, estão ocupadas também: a Escola Estadual Dário de Queiróz e a Escola Estadual Brigadeiro Gavião Peixoto. Em pauta divulgada pelos estudantes da Escola Estadual Brigadeiro Gavião Peixoto, eles reivindicam a apresentação de contas da Associação de Pais e Mestres desde 2011, o funcionamento da sala de informática e do anfiteatro, o fornecimento de materiais esportivos para os alunos, suprimentos para a cozinha da escola, suporte psicológico a funcionários, entre outras reivindicações.

O Centro Paula Souza informou que alunos contrários às ocupações protestaram na Etecs Zona Sul, no Jardim São Luís. No entanto, os estudantes não conseguiram ter aula e a escola permanece ocupada. Na Etec São Paulo, no Bom Retiro, oito turmas estão assistindo aulas normalmente, desde quarta-feira (11), apesar da ocupação. Houve protesto também na Etecs Basilides de Godoy, na Vila Leopoldina, de alunos contrários à ocupação.

Aumento de salário
De acordo com a diretora da Apeoesp, o sindicato realizará uma assembleia com professores no próximo dia 24. A categoria pede reajuste de 16,6%, reabertura de classes fechadas, redução no número de estudantes em sala, entre outras reivindicações.

Por G1, em São Paulo
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Educação
21/09/2018 | Ensino superior cresce no País, mas graças à modalidade a distância
19/09/2018 | Em crise financeira, UFABC tenta definir objetivos para 2019
18/09/2018 | Cidade francesa muda pátio de pré-escola para favorecer a igualdade de gênero
As mais lidas de Educação
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6293 dias no ar.