NOTÍCIA ANTERIOR
Guarujá recebe verba para aeroporto
PRÓXIMA NOTÍCIA
Funcionária gasta em compra de camisetas na 25 de Março
DATA DA PUBLICAÇÃO 8/2/2008 | Política
Fórum Trabalhista ganha nova sede em Sto.André
Com 600 atendimentos diários – em média 156 mil ao ano – o Fórum Trabalhista de Santo André inaugura nesta sexta-feira, às 12h, a nova sede. O prédio, localizado na Rua Monte Casseros, 159, Centro, abrigará as quatro varas do município em um espaço amplo e moderno para garantir conforto à população, aos funcionários e aos advogados, além de agilizar a prestação de serviços.

Segundo a diretora do Fórum e juíza da 3ª vara, Silvana Louzada Lamattina Cecília, a mudança, prevista há cerca de um ano, atende às necessidades dos profissionais, “que trabalhavam de maneira precária desde 2004”, quando a 4ª vara foi criada para suprir a demanda da cidade. “Inauguramos a última vara provisoriamente, para dividir o serviço que estava acumulado. Mas chegamos no limite, não havia condições de ficarmos no espaço, era insuficiente.”

Cada vara recebe aproximadamente 100 pessoas por dia (somando 400 atendimento), além dos mais de 200 cidadãos que comparecem no Fórum diariamente para esclarecer dúvidas sobre ações trabalhistas ou participar de audiências. “O número de processos julgados e resolvidos somam 150 mensalmente”, especifica a juíza.

Na avaliação da magistrada, as novas instalações permitirão maior rapidez na resolução dos casos. “Já estamos totalmente informatizados, o que torna a Justiça do Trabalho mais rápida em relação aos outros Judiciários. Com a nova casa em ordem, certamente haverá melhora no atendimento e o jurisdicionado será o maior beneficiado”, considera.

Acomodações - A nova sede foi denominada Nelson Fereira de Souza em homenagem ao juiz que iniciou as atividades em 1953, chegando ao cargo de presidente do Tribunal Regional do Trabalho de Santo André e de São Paulo.

A localização do Fórum foi a principal preocupação da diretora. “Tivemos dificuldade de encontrar um local de fácil acesso aos advogados, cujos escritórios estão localizados por perto. Muitos profissionais foram contra a mudança para uma região afastada do Centro e como não havia tempo hábil para construir um prédio, a locação desta área foi adequada.”

Em cada andar funciona apenas uma vara para facilitar o atendimento e o arquivamento dos processos. “As salas de espera e de audiência são mais confortáveis, contamos com sanitários privativos nos gabinetes dos juízes, refeitório e auditório para eventuais palestras ou cursos”, detalha.

Nos dois primeiros pisos estão instaladas as salas de mandados e da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil). Mas a juíza antecipa que o tribunal pretende expandir ainda mais a sede criando uma central de precatórios, para atendimento exclusivo deste tipo de caso.”

Por Rita Donato - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Política
28/9/2016 | Previdência pode ter ''gatilho'' para idade mínima no longo prazo superar 65 anos
27/9/2016 | Propaganda do PRB em SP é retirada do ar
26/9/2016 | TSE recebe mais de 32 mil denúncias de irregularidades via aplicativo
As mais lidas de Política
23/9/2016 | Temer edita MP que reformula ensino médio e diz que governo não reduzirá verbas
26/9/2016 | TSE recebe mais de 32 mil denúncias de irregularidades via aplicativo
28/9/2016 | Previdência pode ter ''gatilho'' para idade mínima no longo prazo superar 65 anos
As mais lidas no Geral
22/9/2016 | Vagas de emprego no CPTR de Mauá
21/9/2016 | Transportadores escolares protestam contra clandestinos
21/9/2016 | Justiça consegue gratuidade inédita
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2016 - Desde 2003 à 4951 dias no ar.