NOTÍCIA ANTERIOR
Paranapiacaba ganha primeiro festival de cinema
PRÓXIMA NOTÍCIA
''Ó Pai, Ó'' vira série televisiva
DATA DA PUBLICAÇÃO 13/10/2008 | Cultura
32ª mostra Internacional de Cinema em São Paulo
O diretor alemão Win Wenders e o ator porto-riquenho Benicio del Toro encabeçam a lista de visitas ilustres da 32ª edição da Mostra Internacional de Cinema em São Paulo, que tem início na sexta-feira, dia 17, com exibição do longa ítalo-brasileiro Terra Vermelha, elogiado - mas não premiado - no último Festival de Veneza. A mostra oferecerá diversos títulos de cerca de 80 países em vários pontos da Capital (veja endereços abaixo). As inteiras dos ingressos custam entre R$ 14 (até quinta-feira) e R$ 18 (no fim de semana). O Festival da Juventude, pelo qual os estudantes do ensino médio têm entrada franca no Cine Bombril e no Cine Olido, em sessões às 10h e às 14h, continua neste ano.

Wenders, cuja última produção, The Palermo Shooting, está incluída na mostra, fez uma seleção de 15 filmes que recomenda. "Fazia muito tempo que nós tentávamos trazê-lo", conta o diretor da mostra, Leon Cakoff. "Curiosamente, ele escolheu principalmente filmes de novos diretores", completa a produtora Renata de Almeida. Entre os novos nomes estão a atriz Sarah Polley, com Longe Dela, e Robinson Savary, de Bye Bye Blackbird.

Já Del Toro está confirmado para o encerramento da mostra, no dia 30, que será com as duas partes de Che, filme de Steven Soderbergh que lhe deu o prêmio de melhor ator no Festival de Berlim deste ano. A atriz portuguesa Maria de Medeiros também vem para a despedida, mas para apresentar show em que canta músicas brasileiras.

O júri deste ano é formado por pelos cineastas Hugh Hudson (ING), Jorge Bodanzky (BRA), Nicolas Klotz (FRA) e Samira Makhmalbaf (IRA), além do produtor Meinolf Zurhorst (ALE). A jovem cineasta iraniana, conta Cakoff, tem vivido intensas dificuldades para continuar produzindo. "No Irã ela não pode mais. Está filmando no Afeganistão, mas já foi até vítima de atentado no seu último set", conta o diretor.

O britânico Hudson, famoso por Carruagens de Fogo (1981), ganhará a chance de redenção. Apresenta Revolution Revisitado, nova versão do filme de 1985 pelo qual foi bastante criticado. "Naquela é poca um filme não tinha segunda chance e ele ficou bastante revoltado com o julgamento que recebeu. O filme tem agora nova chance", diz Renata.

O cineasta sueco Ingmar Bergman (1918-2007) ganha ciclo, assim como o japonês Kihachi Okamoto (1924 - 2005). Não falta também a nova comédia de Woody Allen, o disputado Vicky Cristina Barcelona, com Scarlett Johansson, Penélope Cruz e Javier Bardem.

Por Ângela Corrêa - Diário do Grande ABC
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Cultura
25/09/2018 | Encontro com o passado
21/09/2018 | ''Sou muito feminino, isso é uma grande qualidade'', diz Chay Suede a Pedro Bial
20/09/2018 | Avril Lavigne lança Head Above Water, música sobre a doença a qual sofre
As mais lidas de Cultura
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6190 dias no ar.