NOTÍCIA ANTERIOR
Bolsa Família aumenta frequência escolar na Região
PRÓXIMA NOTÍCIA
Unesp divulga lista de classificação geral do vestibular de meio de ano
DATA DA PUBLICAÇÃO 16/07/2015 | Educação
23% dos pais preferem que os filhos sigam a carreira de medicina
Sete em cada 10 brasileiros consideram a universidade inacessível.

62% dos pais acreditam que felicidade deve ser meta de vida.


Uma pesquisa divulgada pelo HSBC, nesta quarta-feira (15), revela que 90% dos pais preferem que os filhos sigam carreiras tradicionais. Medicina e engenharia são os cursos mais desejados com 23% e 18%, respectivamente.

Para 89% dos pais brasileiros, ter um diploma universitário é essencial para seus filhos atingirem metas importantes na vida. No entanto, sete em cada dez brasileiros consideram a universidade inacessível para a maioria das pessoas. Mundialmente, 79% dos entrevistados indicaram a importância da formação acadêmica e 58% a consideram inacessível.

De acordo com Augusto Miranda, diretor de Gestão de Patrimônio do HSBC no Brasil, as carreiras escolhidas pelos filhos são diretamente ligadas ao planejamento que os pais adotam quando os adolescentes são crianças. "É preciso se planejar, e quanto mais cedo melhor. Os pais, realmente, desejam que os filhos sejam bem sucedidos em suas carreiras, mas poucos executam um plano financeiro para que o filho possa estudar no país ou fora", afirmou Miranda, em um comunicado divulgado pelo banco.

O estudo aponta ainda que os 87% pais brasileiros esperam que as instituições de ensino orientem seus filhos a se tornarem independentes e financeiramente responsáveis. Os pais dispostos a contribuir com os gastos de uma universidade chegam a 88% dos entrevistados.

Felicidade é meta
Embora o índice de pais que desejam que os filhos tenham ensino superior seja alto, 62% dos pais brasileiros acreditam que a felicidade deve ser a meta de vida dos seus filhos. A média mundial é de 64%. A felicidade enquanto meta é mais comum em países mais desenvolvidos. Na França, 86% dos pais ressaltam esta meta. Os canadenses, ingleses e norte-americanos compartilham este objetivo com 78%, 77% e 72%, respectivamente.

O estudo contou com 5.550 entrevistas, em 16 países e territórios. Austrália, Brasil, Canadá, China, Emirados Árabes, EUA, França, Hong Kong, Índia, Indonésia, Malásia, México, Reino Unido, Singapura, Taiwan e Turquia participaram da pesquisa.

Por G1, em São Paulo
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Educação
21/09/2018 | Ensino superior cresce no País, mas graças à modalidade a distância
19/09/2018 | Em crise financeira, UFABC tenta definir objetivos para 2019
18/09/2018 | Cidade francesa muda pátio de pré-escola para favorecer a igualdade de gênero
As mais lidas de Educação
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
06/04/2020 | Atualização 06/04/2020 do avanço Coronavírus na região do ABC Paulista
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6239 dias no ar.