NOTÍCIA ANTERIOR
BMW faz recall de 152 carros por defeito no eixo cardã
PRÓXIMA NOTÍCIA
Tesla supera GM e se torna montadora com maior valor de mercado nos EUA
DATA DA PUBLICAÇÃO 07/04/2017 | Veículos
10 maiores recalls de veículos no Brasil somam quase 5 milhões de unidades
'Airbags mortais' são o principal motivo para megarecalls, mas o maior de todos ainda é um defeito no cinto de segurança do Chevrolet Corsa.

A Toyota anunciou nesta semana um recall de 538 mil unidades do Corolla, Etios, Hilux e SW4. O número é segundo maior já registrado no Brasil, segundo levantamento do G1 com base nos dados do Procon e do Ministério da Justiça.

Somando as 10 maiores campanhas, o total de veículos com defeito chega a 4,8 milhões. Entre os "megarecalls", metade está relacionada aos chamados "airbags mortais", fabricados pela Takata, que podem lançar fragmentos de metal contra os passageiros.

As japonesas Honda e Toyota foram as mais afetadas, mas o problema aparece também em modelos da Nissan, Fiat, Jeep, Chrysler, Chevrolet, Volkswagen, Subaru, Mitsubishi, Audi e BMW (veja todos os recalls relacionados).

Entre outros problemas que ocasionaram grandes chamados no Brasil estão uma falha no cinto de segurança em mais de 1 milhão de unidades do Chevrolet Corsa e o rebatimento do banco traseiro em mais de 500 mil unidades da família do Volkswagen Fox, que podem decepar o dedo do usuário.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, o chamado deve ser feito quando houver um defeito de fabricação que coloque em risco a vida do usuário. Uma vez anunciado o recall, não existe limite de data para fazê-lo. Ou seja, se você tem um Corsa, ano 1994 a 1999, e não fez o conserto gratuito, ainda é possível levar o carro para a Chevrolet.

Veja os maiores recalls de veículos feitos no Brasil:

Chevrolet Corsa e Tigra


Unidades envolvidas: 1.062.737
Ano/Modelo: 1994 a 1999
Quando: Outubro de 2000
Defeito: cinto de segurança de unidades fabricadas entres 1994 e 1999. Na época, a GM foi acusada de ter omitido o problema por mais de um ano. A fabricante reconheceu a falha em 25 acidentes no Brasil, podendo ter causado 2 mortes.

Toyota Corolla, Etios, Hilux e SW4

Unidades envolvidas: 538.730
Ano/Modelo: 2010 a 2014
Quando: abril de 2017
Defeito: A falha está na peça de metal que armazena o gás que faz a bolsa abrir, chamada insuflador ou deflagrador. Ela pode trincar com o tempo e a umidade, fazendo com que a abertura seja mais forte, lançando estilhaços de metal contra os ocupantes. Leia mais sobre este recall

Volkswagen Fox, CrossFox e SpaceFox

Unidades envolvidas: 511.116
Ano/Modelo: 2004 a 2009
Quando: junho de 2008
Defeito: ao rebater o banco traseiro para ampliar o espaço do porta-malas, o mecanismo aciona uma mola que puxa a argola com risco de decepar o dedo. Pelo menos 8 consumidores tiveram parte dos dedos cortados e 14 ficaram feridos. Leia mais sobre este recall
Índice de atendimento: 33% (até julho de 2016)

Honda Fit, City, Civic, CR-V

Unidades envolvidas: 477.580
Ano/Modelo: 2007 a 2012
Quando: julho de 2015
Defeito: falha está na peça de metal que armazena o gás que faz a bolsa abrir, chamada insuflador ou deflagrador. Ela pode trincar com o tempo e a umidade, fazendo com que a abertura seja mais forte, lançando estilhaços de metal contra os ocupantes. Leia mais sobre este recall
Índice de atendimento: 24% (até fevereiro de 2017)

Toyota Hilux, SW4, Fielder e Corolla

Unidades envolvidas: 424.641
Ano/Modelo: 2006 a 2011
Quando: outubro de 2015
Defeito: falha está na peça de metal que armazena o gás que faz a bolsa abrir, chamada insuflador ou deflagrador. Ela pode trincar com o tempo e a umidade, fazendo com que a abertura seja mais forte, lançando estilhaços de metal contra os ocupantes. Leia mais sobre este recall
Índice de atendimento: 30% (até março de 2017)

Honda Fit, City, Civic e CR-V

Unidades envolvidas: 423.217
Ano/Modelo: 2011 a 2015
Quando: maio de 2015
Defeito: a indicação incorreta do nível de combustível no tanque causa pane seca. O desligamento do motor em movimento também pode acarretar colisões. Leia mais sobre este recall
Índice de atendimento: 69% (até dezembro de2016)

Chevrolet Cobalt, Spin, Prisma e Onix

Unidades envolvidas: 400.940
Ano/Modelo: 2012 a 2014
Quando: dezembro de 2014
Defeito: falha na vedação da porca que fixa a bomba de combustível na parte superior do tanque pode provocar vazamentos, com risco de incêndio. Leia mais sobre este recall
Índice de atendimento: 50% (até agosto de 2015)

Chevrolet Corsa e Corsa Pick up

Unidades envolvidas: 355.723
Ano/Modelo: 1999 a 2002
Quando: junho de 2002
Defeito: há possibilidade de desprendimento da roda traseira por causa de fragmentação do rolamento externo
Índice de atendimento: 66% (até dezembro de 2013)

Honda Civic, CR-V, Accord, Fit e City

Unidades envolvidas: 325.130
Ano/Modelo: 2004 a 2011
Quando: junho de 2016
Defeito: falha está na peça de metal que armazena o gás que faz a bolsa abrir, chamada insuflador ou deflagrador. Ela pode trincar com o tempo e a umidade, fazendo com que a abertura seja mais forte, lançando estilhaços de metal contra os ocupantes. Leia mais sobre este recall
Índice de atendimento: 12% (até fevereiro de 2017)

Honda Fit, Civic, CR-V

Unidades envolvidas: 314.945
Ano/Modelo: 2004 a 2008
Quando: junho de 2015
Defeito: falha está na peça de metal que armazena o gás que faz a bolsa abrir, chamada insuflador ou deflagrador. Ela pode trincar com o tempo e a umidade, fazendo com que a abertura seja mais forte, lançando estilhaços de metal contra os ocupantes.
Índice de atendimento: 13% (até fevereiro de 2017)

Por G1
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Veículos
19/09/2018 | Volkswagen faz recall de uma unidade do Tiguan Allspace
19/09/2018 | Detran.SP leiloa 287 veículos na Grande São Paulo
18/09/2018 | Prefeitura de SP lança site para divulgar dados sobre acidentes de trânsito
As mais lidas de Veículos
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6230 dias no ar.