NOTÍCIA ANTERIOR
Taxa de desemprego na região atinge 16,7%
PRÓXIMA NOTÍCIA
Dia das Mães deve movimentar R$ 130 milhões no ABCD
DATA DA PUBLICAÇÃO 29/04/2016 | Economia
1º de Maio será de reflexão sobre direitos trabalhistas
1º de Maio será de reflexão sobre direitos trabalhistas Conquistas dos trabalhadores estão ameaçadas e serão objeto de reflexão neste 1º de Maio. Foto: Reprodução
Conquistas dos trabalhadores estão ameaçadas e serão objeto de reflexão neste 1º de Maio. Foto: Reprodução
Dia do Trabalhador passou a ser oficial no Brasil em 1925, por decreto do presidente Artur Bernardes

Após 92 anos de celebrações, o dia 1º de maio deste ano será marcado por reflexões de direitos trabalhistas conquistados nas últimas décadas que podem ser perdidos diante da situação política vivenciada no País.

As histórias de luta dos trabalhadores de Chicago, Estados Unidos, que foram às ruas em 1886 em busca da redução da jornada de 14 para oito horas, são relembradas em quase todo o mundo. As manifestações desta data encabeçaram uma greve geral no país nos dias seguintes. Vários manifestantes terminaram mortos.

A data intitulada como o Dia do Trabalhador passou a ser oficial no Brasil em setembro de 1925, após decreto do presidente Artur Bernardes.

“Foi durante esta manifestação no período da Revolução Industrial, no qual protestaram contra as condições desumanas de atuação nas indústrias dos Estados Unidos, que os trabalhadores começaram a conquistar melhorias. No Brasil, os avanços começaram após 1940 com o aumento de indústrias no País e políticas adotadas pelo governo com o reajuste anual do salário mínimo, a CLT (Consolidação das Leis de Trabalho), entre outros”, explicou o professor de políticas públicas da UFABC (Universidade Federal do ABC), Wilson Mesquita Almeida.

DIFERENTE

O professor ressalta que a data celebrada em 2016 será um pouco diferente dos anos anteriores. “Por muitas vezes os direitos trabalhistas foram ameaçados, e por isso a data é tão importante, porque fazemos um reflexão do que temos, do que precisa ser melhorado e de projetos de leis que não podemos permitir que sejam aprovados. É um dia de luta e este ano, com a crise política e ameaça da saída da presidente da República, muitos desses projetos podem ser aprovados e a população perder direitos que levaram décadas para ser conquistados”, afirmou.

O Projeto de Lei 4330, que prevê a terceirização, é um dos que tramitam entre deputados e senadores. De acordo com Almeida, este é um dos mais perigosos e considerado um retrocesso. “ A terceirização é a precarização do trabalho, é voltar no tempo depois de tudo que conquistamos”, disse.

Por Michelly Cyrillo - ABCD Maior
Assine nosso Feed RSS
Últimas Notícias Gerais - Clique Aqui
As últimas | Economia
25/09/2018 | Operação mira sonegação de R$ 100 mi de grupos cervejeiros e cerca Proibida
25/09/2018 | Greve na Argentina cancela voos no Brasil nesta terça-feira
25/09/2018 | Demanda por GNV aumenta até 350% após alta na gasolina
As mais lidas de Economia
Relação não gerada ainda
As mais lidas no Geral
Relação não gerada ainda
Mauá Virtual
O Guia Virtual da Cidade

Todos os direitos reservados - 2020 - Desde 2003 à 6194 dias no ar.